Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

04 Fevereiro de 2018 | 02h48 - Actualizado em 04 Fevereiro de 2018 | 02h48

País reforça laços de unidade nacional - diz responsável

Menongue - Cinquenta e sete anos depois do início da luta armada de libertação nacional, que aconteceu a 4 de Fevereiro de 1961, o país vive um ambiente de paz e prosperidade que permite consolidar, cada vez mais, os laços de unidade nacional e a matriz da angolanidade.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Sara Luísa Mateus - governadora em exercício da província do Cuando cubango

Foto: Armando Morais

A afirmação foi feita sábado, na cidade de Menongue, pela governadora em exercício da província do Cuando Cubando, Sara Mateus, quando presidia um acto antecipado das comemorações do 57º aniversário do início da luta armada de libertação nacional.

Ressaltou que o 4 de Fevereiro de 1961 é uma data que deve servir de reflexão e incentivo para os angolanos participarem mais activamente nas tarefas de desenvolvimento do país e na melhoria do bem-estar da população.

"Temos de preservar as conquistas já alcançadas como paz, a reconciliação nacional, a independência, entre outros ganhos para tornar o país, cada vez mais, soberano e afirmar-se como Estado democrático e de direito", realçou.

Destacou o feito dos nacionalistas que deram o melhor de si para o alcance da liberdade do povo angolano, cujo sacrifício permitiu que Angola se tornasse numa nação livre e soberana.

Lembrou que a história do país está repleta de conquistas e desafios, demonstrando os esforços dos angolanos destemidos que não se deixaram de vencer pelas contrariedades.

Salientou que Angola está a seguir o caminho do desenvolvimento, apostado no homem.

"Angola está definitivamente a seguir o caminho do desenvolvimento, apostando no capital humano, que constitui o seu principal recurso", frisou.

Lembrou que o Governo angolano tem implementado vários programas de formação técnico - profissional, bem como de educação inclusiva e de qualidade, entre outros projectos, no sentido de melhorar o funcionamento das diversas áreas de desenvolvimento.

Leia também