Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

08 Fevereiro de 2018 | 16h06 - Actualizado em 08 Fevereiro de 2018 | 16h06

Angola interessada no reforço da cooperação económica

Luanda - Angola e os Emirados Árabes Unidos analisaram hoje, em Luanda, os mecanismos para o reforço da cooperação económica entre os dois países, sobretudo nas áreas de comércio e investimento, energia, defesa, transporte, banca e telecomunicações.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ministro das Relações Exteriores (à dir.), Manuel Augusto, recebe delegação dos Emirados Árabes Unidos

Foto: Lino Guimaraes

As duas delegações ministeriais, reunidas na capital angolana, manifestaram igualmente interesse em alargar as áreas de intercâmbio, nomeadamente o desenvolvimento de infra-estruturas, exploração mineira, pesca e agricultura.

Um dos pilares do eixo de desenvolvimento é o incremento das relações política, económica e social, com o objectivo de aproveitar as oportunidades de negócio existentes para os empresários dos dois países.

As partes concordaram hoje, na abertura das negociações, que é preciso aperfeiçoar os mecanismos institucionais e os instrumentos jurídicos de cooperação, para facilitar o enquadramento e a dinamização das acções.

Sobre isso, Manuel Augusto, ministro das Relações Exteriores de Angola, disse que os grandes sectores como os da energia, transportes, comunicações e indústria pesada e de transformação, a investigação científica e o desenvolvimento humano, devem merecer prioridade, pelo papel estruturante que têm no processo económico e social.

Defendeu a priorização da troca de informações em domínios do ambiente, onde “são evidentes as mudanças climáticas” e o combate aos fenómenos do terrorismo, crimes transfronteiriços, imigração ilegal, tráfico de drogas e de seres humanos, branqueamento de capitais e lavagem de dinheiro, entre outros.

Por sua vez, o ministro de Estado dos Emiratos Árabes Unidos, Sultan Al Jabar, reforçou que a ocasião serve para que os dois países possam definir melhor o mapa das relações estratégicas.

Nesta perspectiva, existem potencialidades no relacionamento entre os dois países que podem ser exploradas e contribuir para o fortalecimento da parceria estratégica, pelo que Jabar entende que as mudanças climáticas e energias renováveis devem ser consideradas ao nível do desenvolvimento.

Em Dezembro de 2017, esteve em Luanda o xeque Hamdan Bin Xayed Bin Sultan Al Nahyan. Foi recebido pelo Presidente João Lourenço, com quem abordou aspectos ligados ao reforço da cooperação “estratégica” entre Angola e os Emirados Árabes Unidos, assim como os novos paradigmas para a futura parceria bilateral.

Sectores como os dos petróleos, geologia e minas (diamantes) e transportes dominaram, na altura, o quadro de cooperação bilateral, pelo que se espera que nos próximos tempos outros ramos venham a ser explorados.

Assuntos Cooperação  

Leia também
  • 09/02/2018 09:15:08

    Ministro das Relações Exteriores do Brasil está em Luanda

    Luanda - O Ministro das Relações Exteriores do Brasil, Aloysio Nunes, chegou na manhã desta sexta-feira, a Luanda, para uma visita de trabalho de 24 horas, no quadro do reforço das relações de cooperação.

  • 08/02/2018 19:35:18

    EAU prepara-se para investir em Angola

    Luanda - As autoridades dos Emirados Árabes Unidos (EAU) manifestaram nesta quarta-feira a intenção de investir em Angola nas áreas dos petróleos, telecomunicações, agricultura, transportes, infra-estruturas portuárias e aeroportuários.

  • 06/02/2018 23:51:26

    Cabo Verde quer partilhar experiências a nível das autarquias

    Luanda - A República de Cabo Verde quer partilhar experiências com Angola a nível da instituição das autarquias locais e do desenvolvimento turístico, manifestou hoje (terça-feira), o ministro dos Negócios Estrangeiros, Comunidades e da Defesa de Cabo-Verde, Luís Filipe Tavares.