Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

09 Fevereiro de 2018 | 15h35 - Actualizado em 09 Fevereiro de 2018 | 16h28

Governador quer apoio para suplantar interferências

Luanda - O governador de Luanda, Adriano Mendes de Carvalho, pediu a intervenção do Presidente da República, João Lourenço, para colocar fim às interferências que têm surgido no processo de governação da capital do país.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Andriano Mendes de Carvalho, Governador de Luanda

Foto: Joaquina Bento

O governador apresentou esta preocupação hoje (sexta-feira) durante uma reunião com o Presidente da República na sede do Governo Provincial de Luanda (GPL), num encontro que contou com a participação de ministros e administradores municipais.

No encontro que serviu para fazer o balanço da jornada de campo realizada quinta-feira pelo Chefe de Estado angolano a algumas infra-estruturas sociais da capital do país, o governador afirmou que a província de Luanda é das que regista maior grau de interferência e intromissão nas suas competências.

As referidas interferências, segundo Adriano Mendes de Carvalho, bloqueiam o normal desempenho dos órgãos do GPL.

Disse que a eficácia do exercício da acção governativa, a promoção da descentralização e da municipalização efectiva da província, constam da sua lista de preocupações.

Em jeito de exemplo referiu que os activos patrimoniais imobiliários mais valiosos da província foram entregues a custo zero a gabinetes de desenvolvimento que não dependem do GPL, como é o caso da ZEE, detentora de vastas extensões territoriais, com pólos industriais, nos municípios de Icolo e Bengo, Quiçama e Viana.

O responsável lamentou o facto de as receitas desses pólos industriais e taxas arrecadadas não reverterem para os cofres do GPL.

“Senhor Presidente da República pedimos encarecidamente a vossa prestimosa ajuda. Temos de acabar com esses males que enfermam o ordenamento da província”, referiu.

Por outro lado, informou que as infracções administrativas e o funcionamento dos mercados informais exigirá do GPL maior sensibilização e organização.


Para si, o modelo de recolha e tratamento do lixo afigura-se completamente desadaptado para o actual momento, tendo anunciado a criação de uma comissão para redefinição dos modelos
operacionais.

Assuntos Angola   Província » Luanda  

Leia também
  • 21/03/2018 14:57:12

    Angola reitera aposta em quadros jovens

    Luanda - O ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República, Frederico Cardoso, afirmou hoje, quarta-feira, em Luanda, que o Executivo angolano assume a aposta em quadros jovens, tendo em vista o desenvolvimento do país.

  • 21/03/2018 12:06:13

    Amangola pretende reactivar diálogo sobre combate à corrupção

    Luanda - Reavivar e tornar sustentável o diálogo permanente em torno dos desafios do combate à corrupção, ao nepotismo e branqueamento de capitais, nas províncias e junto das comunidades angolanas no estrangeiro, vai ser prioridade da União das Associações de Angola (Amangola).

  • 21/03/2018 00:16:29

    Síntese das principais notícias das últimas 24 horas

    Luanda - A Agência Angola Press, Angop E.P, incluiu na sua emissão das últimas 24 horas, entre outros, os seguintes assuntos:

  • 20/03/2018 00:16:37

    Síntese das principais notícias das últimas 24 horas

    Luanda - A Agência Angola Press, Angop E.P, incluiu na sua emissão das últimas 24 horas, entre outros, os seguintes assuntos: