Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

09 Fevereiro de 2018 | 13h18 - Actualizado em 09 Fevereiro de 2018 | 14h54

Governo de Luanda prioriza abastecimento de água

Luanda - A disponibilidade no abastecimento de água potável e de energia eléctrica aos habitantes da capital do país estão entre as prioridades do Governo Provincial de Luanda (GPL) a médio prazo, confirmou nesta sexta-feira o governador Adriano Mendes de Carvalho.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Governador Provincial de Luanda, Andriano Mendes de Carvalho

Foto: Joaquina Bento

O responsável fez afirmação na abertura da reunião orientada pelo Presidente da República, João Loureço, que decorre na sede do Governo Provincial de Luanda, com os responsáveis deste órgão e ministros.

O encontro visa, entre outros aspectos, fazer o balanço da visita de campo efectuada quinta-feira pelo Chefe de Estado angolano a diferentes infra-estruturas sociais da capital angolana.

De acordo com o governador, a par do saneamento básico e do ambiente, a maior necessidade do GPL prende-se com a disponibilidade da água potável.

Na sua alocução, informou que a falta de água com qualidades aceitáveis está a causar mortes e doenças graves em algumas zonas da periferia, a proporcionar um mau funcionamento em hospitais/escolas e a elevar o custo de vida dos cidadãos.

“A nossa meta é atingir nos próximos dois três anos um índice de produção e de distribuição na ordem dos 80% das necessidades”, afirmou.

Quanto ao saneamento básico, disse priorizar a recolha dos resíduos sólidos e a limpeza das valas de drenagem de modo a proporcionar algum conforto aos cidadãos das zonas mais afectadas.

Adriano Mendes de Carvalho disse que o seu pelouro pretende melhorar as vias secundárias e terciárias, para, entre outros factores aumentar o número de operadores de transportes colectivos urbanos.


Segundo o governador, a curto prazo deverá ser reestruturada o sistema de saúde na província, estando em execução a elaboração de protocolos médicos, para a geo-referenciação e especialização dos hospitais, tornando o paciente o centro da atenção.

informou que os cidadãos poderão comparticipar financeiramente em consultas nos hospitais, ainda que de forma modesta, para auxiliar com essa verbas na manutenção das infra-estruturas hospitalares.

Participam da reunião orientada pelo Presidente da República, João Lourenço, ministros, administradores municipais e directores provinciais.
 

Leia também