Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

09 Fevereiro de 2018 | 17h23 - Actualizado em 09 Fevereiro de 2018 | 17h30

Procurador-geral quer maior dinamismo no sector

Luanda - O Procurador-geral da República, Hélder Pita Grós, defendeu nesta sexta feira, em Luanda, uma procuradoria mais actuante, dinâmica, imparcial e que satisfaça os anseios dos cidadãos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Procurador Geral da República, Hélder Pitta Grós

Foto: Francisco Miúdo

A afirmação foi feita durante a apresentação do novo procurador provincial de Luanda, Lucas Ramos dos Santos, adiantando que o órgão que dirige quer magistrados mais próximos dos cidadãos.

Aconselhou os magistrados a manterem-se disponíveis no atendimento à população, por serem servidores públicos.

Dentro deste quadro, Hélder Pita Grós apelou ao empenho e à dedicação dos magistrados na sua tarefa de guardiões da legalidade.

Entretanto, reconheceu que o país ainda enfrenta alguns problemas no sector, situação que acredita poder ser superada a curto prazo.

Quanto ao sector que lida com o combate à corrupção, Pita Grós reconheceu existir um défice de magistrados nesta área, mas adiantou que o Executivo está a trabalhar para que esse quadro seja superado.

Reconheceu as débeis condições em que trabalham os quadros do sector colocados nas direcções do Serviço de Investigação Criminal (SIC).

Para melhorar essa situação prometeu imprimir maior dinâmica, a fim de inverter esse quadro.

Relativamente ao aumento da criminalidade em Luanda, Pita Grós apontou como causa provável o crescente aumento da população que nos últimos tempos se instalou na capital, onde buscam melhores condições de vida e de trabalho.

Novo procurador pede engajamento

Entretanto, o novo procurador provincial de Luanda, Lucas Ramos dos Santos, que hoje foi apresentado, pediu o engajamento de todos e mais celeridade nos julgamentos.

Para Luanda disse que são necessários mais de mil magistrados, tendo em conta o contínuo aumento da população.

O novo procurador defende um trabalho em equipa, porque entende que unidos se torna mais fácil alcançar as metas traçados.

No final do encontro foram apresentadas pelos magistrados públicos preocupações ligadas à insegurança dos magistrados durante os julgamentos e a degradação de algumas infra-estruturas do sector.

Assuntos Política  

Leia também