Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

11 Fevereiro de 2018 | 20h00 - Actualizado em 11 Fevereiro de 2018 | 19h59

O móbil dos indivíduos detidos perto da residência do vice-presidente foi uma tentativa de roubo

Luanda - Tudo indica que o móbil das cinco pessoas que foram detidas na semana passada próximo da residência do vice-presidente da República, Bornito de Sousa, no condomínio “Jardim de Rosas”, em Luanda, com material suspeito dentro de uma viatura, foi uma tentativa de roubo no referido condomínio, revelou hoje à ANGOP uma fonte oficial.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O advogado dos detidos, Sebastião Assurreira, em declarações à imprensa privada nacional e estrangeira, alegou que os mesmos são operários, mas as autoridades contrapõem com o facto de, na carrinha em que os mesmos foram encontrados, não ter sido achado nenhum material de construção, mas apenas uma metralhadora automática AKÁ, uma catana, luvas, gorros e fita adesiva.

Assurreira acrescentou que os seus clientes estão a ser supostamente acusados de “tentativa de assassinato do vice-presidente da República”, mas a fonte da ANGOP descartou categoricamente essa hipótese. A mesma observou que ainda não existe qualquer acusação formal, pois as investigações não foram concluídas, mas insistiu que o móbil mais plausível dos detidos era a tentativa de roubo.

O facto de estarem estacionados perto da residência do vice-presidente angolano, comentou igualmente a nossa fonte, “parece ter sido apenas uma coincidência, mas é imperioso apurar completamente o acontecido”.

O condomínio “Jardim de Rosas”, note-se, situa-se numa área de Luanda onde, ultimamente, têm sido frequentes os roubos e sequestros. “Como os indivíduos foram detidos perto da residência do vice-presidente, os factos têm de ser investigados com especial rigor”, observou a fonte.

A ANGOP sabe que os meios que noticiaram este facto, em Angola e Portugal, não ouviram quaisquer fontes oficiais.

Leia também
  • 11/02/2018 12:42:44

    Parceiros da Amangola reafirmam apoio ao combate à corrupção

    Luanda - As organizações membros da União das Associações Locais de Angola (Amangola), participantes no Diálogo Comunitário promovido no sábado, em Luanda, reafirmaram cooperação nas acções do Presidente da República, João Lourenço, no combate à corrupção, ao nepotismo e ao branqueamento de capitais.

  • 09/02/2018 15:35:03

    Governador quer apoio para suplantar interferências

    Luanda - O governador de Luanda, Adriano Mendes de Carvalho, pediu a intervenção do Presidente da República, João Lourenço, para colocar fim às interferências que têm surgido no processo de governação da capital do país.

  • 09/02/2018 13:18:12

    Governo de Luanda prioriza abastecimento de água

    Luanda - A disponibilidade no abastecimento de água potável e de energia eléctrica aos habitantes da capital do país estão entre as prioridades do Governo Provincial de Luanda (GPL) a médio prazo, confirmou nesta sexta-feira o governador Adriano Mendes de Carvalho.