Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

24 Fevereiro de 2018 | 06h47 - Actualizado em 24 Fevereiro de 2018 | 06h47

Benguela: Capitães da FAN terminam curso de oficial superior

Benguela - Vinte e cinco capitães da Força Aérea Nacional (FAN) terminaram sexta-feira o segundo curso de promoção a oficial superior, numa cerimónia orientada pelo comandante do ramo, general Francisco Gonçalves Afonso "Hanga".

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Falando na ocasião, o comandante do ISFAN, tenente general Carlos Carmelino dos Santos, disse que o curso que decorreu no Instituto Superior da Força Aérea Nacional (ISFAN), situado na Catumbela, província de Benguela, teve início em Maio de 2017 e nele foram ministrados módulos referentes à "Estratégia", "Administração", "Ciências Sociais, humanas e Línguas", entre outros.

Ao reconhecer os níveis de aproveitamento, frisou que o programa do curso foi cumprido a 100 porcento, cuja média cotou-se 16,6, correspondentes a 86 porcento de aproveitamento geral.  

Para o comandante da Força Aérea Nacional, general Francisco Gonçalves Afonso, o oficial superior deve ter uma visão generalista do saber, além da sua formação especializada, ou das funções que venha desempenhar.

Referiu que, por isso, a formação de quadros é uma tarefa que sempre estará no centro das atenções da chefia das Forças Armadas Angolanas (FAA), tendo em conta a necessidade de capacitação dos seus membros.  

"O que se pretende é, exactamente, capacitar os seus membros para que trabalhem no sentido de tornar as FAA numa referência na região Austral de África, sobretudo no contexto geopolítico e geoestratégico em que se insere o país", defendeu acrescentando que para efeito, o processo de modernização que se impõe, obriga a uma preparação cada vez melhor dos quadros para que estejam capazes de responder as actuais mudanças tecnológicas.

O comandante da Força Aérea Nacional apelou aos efectivos a conjugar a matéria interiorizada com os princípios básicos das FAA, mormente a disciplina e organização, visto que só na base do comportamento, regras e normas vigentes no sector castrense, se estabelece uma convivência sadia na família e na sociedade, em geral, reforçando o espírito de entreajuda e do valor em equipa.

"Não se esqueçam que como militares, devem amar com fé e orgulho a pátria que os viu nascerem", disse o comandante dirigindo-se especificamente aos finalistas.

Ao comando do ISFAN prometeu continuar com os apoios necessários de modo a manter a actual dinâmica no campo da formação de quadros.  

Por seu lado, a Angop apurou do brigadeiro Pedro Viegas Júnior, 2º comandante daquela instituição de ensino militar, que em seis anos de actividades, pouco mais de 200 militares, entre tenentes-coronéis, majores, capitães e tenentes passaram por distintas acções formativas.

Entre os cursos, apontou o de aperfeiçoamento e capacitação de oficiais de operações em 2015, com 38 participantes, o de tenentes para promoção a capitão com 25 militares, o de Língua Portuguesa com 15 alunos e o de promoção á oficiais superiores, igualmente com 25 capitães.  

Sublinhou que, o ISFAN está vocacionado à cursos de formação e capacitação de oficiais seleccionados de distintas unidades da FAN, com cursos de curta duração, ou seja, que vão até um ano, estando à Academia da FAN, instalada no mesmo perímetro do Regimento Aéreo de Caça Bombardeiros, na Catumbela, a acolher os cursos superiores, de até cinco anos, destinados aos cadetes.

Além das autoridades administrativas locais, assistiram a actividade, oficiais generais, almirantes, comissários, oficiais superiores, entre outros convidados.     

Leia também
  • 29/10/2018 20:05:35

    Detido falso agente da Polícia de Intervenção Rápida

    Benguela - Um jovem de 23 anos de idade foi detido no bairro do Casseque, arredores da cidade de Benguela, durante a operação ?Okulonga?, realizada no último fim-de-semana, quando se fazia passar por agente da Polícia de Intervenção Rápida (PIR), soube hoje a Angop.

  • 26/10/2018 13:12:45

    Falta de cooperação inquieta provedor de Justiça

    Lobito - O provedor de Justiça de Angola, Carlos Ferreira Pinto, declarou nesta quinta-feira, na cidade do Lobito, província de Benguela, que o órgão tem enfrentado a falta de cooperação das instituições públicas em relação à defesa dos direitos, liberdades e garantias dos cidadãos.

  • 24/10/2018 09:13:02

    Falta de quadros condiciona expansão da Provedoria de Justiça

    Benguela - A falta de recursos humanos qualificados e de instalações de trabalho tem condicionado a expansão dos serviços da Provedoria de Justiça a outras províncias do país, afirmou terça-feira, nesta cidade, o provedor Carlos Alberto Ferreira Pinto.

  • 20/10/2018 21:02:00

    Dirigente do MPLA incentiva mulheres a participarem do momento político actual

    Benguela - O primeiro secretário do MPLA em Benguela, Rui Falcão, incentivou, neste sábado, as mulheres da província a participarem do actual momento político do país, alicerçado no combate à corrupção, nepotismo e impunidade, como principal bandeira da liderança do Presidente da República, João Lourenço, de modo a que todos angolanos saiam beneficiados.