Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

23 Fevereiro de 2018 | 19h51 - Actualizado em 24 Fevereiro de 2018 | 16h01

Lesotho: Comandante garante moral alta dos militares da SAPMIL

Maseru (dos enviados especiais) - O moral dos militares da missão de prevenção para a paz no Lesotho (SAPMIL), comandada por Angola, é alta, segundo o brigadeiro Sabino Dunguionga "Saara".

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Médica-capitã Maria Falcão Antas

Foto: António Escrivão

Brigadeiro Sabino Dunguionga "Saara"

Foto: António Escrivão

Encabeçada por Angola, a SAPMIL é composta por 217 militares (162 angolanos), 24 polícias, 15 de inteligência e 13 civis, perfazendo 269 pessoas de sete dos 15 países membros da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC).

De acordo com o comandante do contingente militar da missão de prevenção para a paz no Lesotho, “a missão decorre sem qualquer inquietação e a tropa está animada”.

“Trouxemos alento ao povo, a paz e estabilidade no Lesotho”, afirmou o brigadeiro à imprensa angolana em Maseru.

O brigadeiro “Saara” prometeu continuar a trabalhar para elevar a aceitação dos efectivos militares pela população, bem como para manter a disciplina da tropa.

A médica-capitã Maria Falcão Antas informou que a tropa se encontra em bom estado de saúde e que os dias têm sido amenos.

Maria Antas espera cumprir a sua primeira missão no estrangeiro com zelo e profissionalismo.

A médica-capitã enalteceu o espírito de camaradagem e solidariedade no seio dos efectivos da missão de prevenção para a paz no Lesotho (SAPMIL).

Assuntos Angola   Cooperação   Lesotho   SADC  

Leia também