Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

08 Novembro de 2018 | 06h01 - Actualizado em 08 Novembro de 2018 | 06h01

Cunene: Água condiciona desenvolvimento

Curoca - O governador do Cunene, Virgílio da Ressurreição Tyova, apontou nesta terça-feira como solução para o desenvolvimento da província e o assentamento das populações a construção de canais a céu aberto para transportação de água dos rios para o interior dos municípios.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em declarações à imprensa disse que a construção de canais a céu aberto, ao invés de condutas, seria uma solução menos onerosa e garantia no seu percurso água para as populações e para o gado, bem como a produção agrícola durante todo ano.

 Acredita que em dois anos o problema da água na província do Cunene pode estar resolvido, sem optar por soluções onerosas, a longo prazo,  com o desvio de rios, que implicariam levantamentos cartográficos e dimensionamento do leito.

O governador apontou também como prioridade reparar as estradas de acesso ao Curoca, que encarece os serviços.

Citou o caso de empreiteiros que ao tomarem contacto com a  realidade depois de vencerem concursos chegam mesmo a devolver o dinheiro por considerar oneroso investir na localidade.

Considera essencial a abertura de uma agência bancária para facilitar o pagamento de salários de funcionários, que são obrigado a percorrer centenas de quilómetros e por vários dias para realizar pequenas operações bancárias.

Informou que as obras de construção da estrada de acesso ao Curoca estão contempladas no programa de investimento público do próximo ano.

O governador Virgílio Tyova considera mais viável a reabilitação das estradas que liguem Xangongo, Calueque e Chitaco à sede de Curoca, Oncócua.

Acredita que com esta via os ganhos seriam notáveis no domínio  turísticos para o Cunene, sem que os visitantes se vissem forçados a dar voltas à província vizinha da Huíla.

Declarou que o reassentamento das populações nómadas passará pela atribuição de terrenos aráveis, alfaias agrícolas, gado para se fixarem numa determinada localidade.

Acredita que a falta de qualquer propriedade e a procura de melhores condições tem estado na base da não fixação de muitos grupos populacionais tradicionais.

Na região do Curoca predominam as tribos tradicionais bantu, vatwa, muhimba e muacahoma.

Assuntos Província » Cunene  

Leia também
  • 02/02/2019 19:21:13

    Cunene: SME expulsa estrangeiros por irregularidade migratória

    Ondjiva - Quatro cidadãos namibianos e um centro-africano , em situação migratória ilegal na província do Cunene, foram expulsos do país nos últimos sete dias, através do posto fronteiriço de Santa-Clara.

  • 30/01/2019 18:28:47

    Recomendada tradução dos manuais sobre direitos humanos

    Ondjiva - A tradução dos manuais e folhetos informativos sobre os direitos humanos em línguas nacionais foi recomendada esta quarta-feira, em Ondjiva (Cunene), pelos membros do Comité de Direitos Humanos na região.

  • 28/01/2019 13:46:07

    Governo busca soluções para combate à seca no Cunene

    Ondjiva - O governo angolano está a avaliar a seca no Cunene, um problema cíclico que afecta, pelo menos, 284 mil 780 pessoas, numa região que tem 990 mil e 87 habitantes.

  • 27/01/2019 16:31:34

    SME regista aumento de 688 movimento migratório no Cunene

    Ondjiva - Catorze mil e 432 movimentos migratórios, de nacionais e estrangeiros, foram registados nos últimos sete dias, na fronteira com Angola/Namíbia, pelo Serviço de Migração Estrangeiro (SME) no Cunene, com o acréscimo de 688 em relação a igual período anterior.