Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

08 Novembro de 2018 | 06h02 - Actualizado em 08 Novembro de 2018 | 06h02

Cunene: Bornito de Sousa promete desenvolvimento do Curoca

Curoca - O vice-presidente da República, Bornito de Sousa, declarou nesta quarta-feira que o Executivo vai implementar um conjunto de programas para o desenvolvimento económico e social do município do Curoca, localizado a 333 quilómetros a oeste da capital do Cunene, Ondjiva.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bornito de Sousa falava num encontro com grupos etnolinguísticos do Curoca, depois de se ter reunido com autoridades tradicionais e recebido em audiências separadas líderes religiosos.

O vice-presidente, que na terça-feira iniciou uma visita da 48 horas ao município, tido como o mais carente do país, reconhece a dimensão das dificuldades gerais, mas acredita em acções para melhorar o quadro social, com destaque para a saúde e educação.

A sociedade civil da província do Cunene solicitou a implementação urgente de programas para promover o desenvolvimento da região e a melhoria de condições das suas populações.

Os reis das ombalas Yonaluheque, Mário Sashipamba, e de  Yomungo, Ezeferino Satona, pediram a reabilitação das estradas de acesso a Oncócua (rede municipal) e a construção de sistemas de retenção de águas para consumo humano e do gado.

O rei Mário Sashipamba pediu protecção ao idoso e atenção aos antigos militares, enquanto o soberana de Yomungo quer escolas e postos médicos.

O bispo da diocese de Ongiva, Dom Pio Hipunhati, considerou esquecida a população de Curoca, aconselhando que se priorize a construção de estradas para contribuir para o crescimento económico e social da região.

O bispo da igreja evangélica luterana de Angola, Tomás Ndawanapo, manifestou o interesse em cooperar na criação de infra-estruturas sociais indispensáveis ao bem-estar das populações com escolas e centros médicos.

Don Tomás Ndawanapo sugeriu o envolvimento das populações na solução dos problemas locais.

O representante do Conselho da Igrejas Cristãs em Angola (CICA), João Gimbi, solicitou apoio em transportes e instalações para servir melhor as comunidades.

O pastor Fernando Máquina, da igreja evangélica, pediu apoio em alimentação e vestuários para as populações essencialmente nómadas da região, maioritariamente de origem herero e koisan.

As autoridades tradicionais queixaram-se de maus-tratos no território namibiano nos períodos de transumância, acusando inclusive de envenenamento do gado.

Os sobas esperavam de mais apoios namibianos pelo facto de angolanos terem se sacrificado pela sua libertação do jugo do apartheid sul-africano.

Ainda nesta quarta-feira, o vice-presidente da República visitou a região do Monte Negro, onde o rio Cunene tem caudal notável e se poderá captar água para abastecer a região do Oncócua.

Assuntos Província » Cunene  

Leia também
  • 02/02/2019 19:21:13

    Cunene: SME expulsa estrangeiros por irregularidade migratória

    Ondjiva - Quatro cidadãos namibianos e um centro-africano , em situação migratória ilegal na província do Cunene, foram expulsos do país nos últimos sete dias, através do posto fronteiriço de Santa-Clara.

  • 30/01/2019 18:28:47

    Recomendada tradução dos manuais sobre direitos humanos

    Ondjiva - A tradução dos manuais e folhetos informativos sobre os direitos humanos em línguas nacionais foi recomendada esta quarta-feira, em Ondjiva (Cunene), pelos membros do Comité de Direitos Humanos na região.

  • 28/01/2019 13:46:07

    Governo busca soluções para combate à seca no Cunene

    Ondjiva - O governo angolano está a avaliar a seca no Cunene, um problema cíclico que afecta, pelo menos, 284 mil 780 pessoas, numa região que tem 990 mil e 87 habitantes.

  • 27/01/2019 16:31:34

    SME regista aumento de 688 movimento migratório no Cunene

    Ondjiva - Catorze mil e 432 movimentos migratórios, de nacionais e estrangeiros, foram registados nos últimos sete dias, na fronteira com Angola/Namíbia, pelo Serviço de Migração Estrangeiro (SME) no Cunene, com o acréscimo de 688 em relação a igual período anterior.