Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

05 Novembro de 2018 | 22h02 - Actualizado em 12 Novembro de 2018 | 09h54

Isenção de vistos propicia aumento do movimento migratório na fronteira Angola/Namíbia

Ondjiva - Duzentos e 65 mil e 156 estrangeiros entraram e saíram do país através da fronteira Angola/Namíbia, em Santa-Clara, província do Cunene, de Janeiro a Outubro deste ano, contra os 44 mil e 473 registados no igual período de 2017.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Cunene: Movimento na fronteira de Angola com a Namíbia

Foto: José Cachiva

A informação consta de um documento do Serviço de Migração e Estrangeiro (SME), no Cunene, chegado hoje à Angop, que aponta o decreto presidencial 56/18, de 20 de Fevereiro, que estabelece o regime de isenção e os procedimentos de simplificação dos actos administrativos para a concessão de vistos em vigor desde 30 de Março deste ano, como estando na base deste aumento.

Entre os estrangeiros destacam-se os cidadãos da Namíbia com 30 porcento, África do Sul com 27 porcento (beneficiários da isenção), Zimbabué com 13 porcento, Moçambique com 10 porcento, para além dos provenientes do Brasil, Bélgica, Alemanha, Portugal, Cabo-verde, Ilhas Maurícias, são Tomé e Príncipe, Botsuana, Coreia do Sul, Estados Unidos, Argentina, Uruguai, Canadá, Chile e Cuba.

No cômputo geral, o SME no Cunene registou o movimento migratório de entradas e saídas na fronteira Angola/Namíbia de 495 mil e 528 cidadãos, entre nacionais e estrangeiros.

Estes números são superiores aos de 2017, ano em que entraram e saíram no território nacional, através da fronteira do Cunene com a vizinha República da Namíbia, 71 mil e 337 cidadãos nacionais e estrangeiros, sendo 22 mil e 341 nacionais e 44 mil e 473 estrangeiros.

Em 2016, o movimento migratório foi de 468 mil e 238 entradas e saídas nos postos fronteiriços de Santa-Clara, Ruacaná, Okalonga e Calueque. Duzentos mil e 588 são de nacionais e 188 mil 650 de estrangeiros.

A província do Cunene partilha 460 quilómetros de fronteira com a região Norte da República da Namíbia, destes 120 fluviais.

Assuntos Província » Cunene  

Leia também
  • 02/02/2019 19:21:13

    Cunene: SME expulsa estrangeiros por irregularidade migratória

    Ondjiva - Quatro cidadãos namibianos e um centro-africano , em situação migratória ilegal na província do Cunene, foram expulsos do país nos últimos sete dias, através do posto fronteiriço de Santa-Clara.

  • 30/01/2019 18:28:47

    Recomendada tradução dos manuais sobre direitos humanos

    Ondjiva - A tradução dos manuais e folhetos informativos sobre os direitos humanos em línguas nacionais foi recomendada esta quarta-feira, em Ondjiva (Cunene), pelos membros do Comité de Direitos Humanos na região.

  • 28/01/2019 13:46:07

    Governo busca soluções para combate à seca no Cunene

    Ondjiva - O governo angolano está a avaliar a seca no Cunene, um problema cíclico que afecta, pelo menos, 284 mil 780 pessoas, numa região que tem 990 mil e 87 habitantes.

  • 27/01/2019 16:31:34

    SME regista aumento de 688 movimento migratório no Cunene

    Ondjiva - Catorze mil e 432 movimentos migratórios, de nacionais e estrangeiros, foram registados nos últimos sete dias, na fronteira com Angola/Namíbia, pelo Serviço de Migração Estrangeiro (SME) no Cunene, com o acréscimo de 688 em relação a igual período anterior.