Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

05 Dezembro de 2018 | 18h20 - Actualizado em 05 Dezembro de 2018 | 18h18

Executivo prepara Lei temporária até vigorar novo Código Penal

Luanda - O Executivo deverá submeter à Assembleia Nacional, para aprovação, uma proposta de Lei temporária, onde estarão tipificadas molduras penais no âmbito do Código de Estrada e casos inerentes à condução em estado de embriaguez, enquanto não entrar em vigor o novo Código Penal.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Votação na especialidade dos artigos da proposta do Código Penal

Foto: Clemente dos Santos

Vice-procurador geral da República, Mota Liz

Foto: Clemente dos Santos

A informação foi avançada esta quarta-feira, em Luanda, pelo vice-procurador-geral da República, Mota Liz, quando respondia algumas inquietações dos deputados durante o debate, na especialidade, da nova Proposta do Código Penal.

Depois da aprovação do Novo Código Penal, que se prevê para o próximo ano, há uma “Vacatio legis” (prazo legal que uma Lei tem para entrar em vigor, desde a sua publicação até o início da sua vigência).

E a perspectiva do Executivo, segundo Mota Liz, é criar, neste período, uma legislação extraordinária para garantir a paz e segurança nas estradas.

Actualmente, a pena a aplicar às pessoas que conduzem em estado de embriaguez deve ser uma multa ao contrário de julgamentos sumários. Um acórdão do Tribunal Constitucional revogou o decreto 231/89.

Trata-se de um decreto sobre o Código de Estrada que aplicava prisões para as pessoas que conduziam em estado de embriaguez.

Com efeito, a embriagues, nos termos do Código da Estrada, é punida com multa, por isso as normas do decreto 231/79 consideram-se “tacitamente revogadas” pelo Código de Estrada, não se podendo prender ao abrigo do aludido diploma.

Mota Liz aclarou, entretanto, que alguém que é apanhado a conduzir embriagado e insistir em conduzir e desafiar as autoridades policiais, está em desobediência e pode ser preso e julgado.

As comissões especializadas da Assembleia Nacional discutiram e votaram, por unanimidade, (com correcções que se impunham) o capítulo II do Código Penal sobre Crimes Contra Ordem e Tranquilidade Públicas e o capítulo III do mesmo diploma, referente aos Crimes Contra a Segurança dos Transportes.

A aprovação do Código Penal tinha sido adiada na legislatura passada por falta de consenso na questão sobre o aborto.

Assuntos Parlamento  

Leia também
  • 29/01/2019 19:08:17

    Investigadores pedem apoio para divulgação de trabalhos científicos

    Luanda - Responsáveis dos centros de investigação do país solicitaram esta terça-feira apoio aos órgãos competentes do Estado, para a divulgação regular dos seus trabalhos científicos e tornar os seus organismos em unidades orçamentadas.

  • 24/01/2019 18:18:11

    Angola elimina dupla tributação com Portugal e China

    Luanda - O Parlamento angolano aprovou, por unanimidade, os projectos de resolução de acordos para a eliminação da dupla tributação e prevenção da evasão fiscal de impostos sobre rendimentos com Portugal, China e Emirados Árabes Unidos.

  • 24/01/2019 18:11:42

    Executivo incrementa salários dos professores do ensino primário

    Luanda - Mais de 48 mil professores do ensino primário e secundário que auferem 49 mil kwanzas e com perfil para ingressar na carreira técnica superior vão receber AKZ 238.321, no âmbito da aprovação da nova tabela indiciária da função pública.

  • 23/01/2019 19:28:46

    IVA vai potenciar arrecadação de receitas

    Luanda - A introdução do Código do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA) no país vai potenciar a arrecadação das receitas públicas referentes ao consumo, afirmou esta quarta-feira, em Luanda, o ministro das Finanças, Archer Mangueira.