Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

07 Dezembro de 2018 | 18h18 - Actualizado em 07 Dezembro de 2018 | 18h16

Jura defende medidas pedagógicas à Operação Resgate

Luanda - A Jura, braço juvenil da UNITA, considera que faltam medidas pedagógicas na implementação da Operação Resgate, apesar de reconhecer a necessidade do combate ao crime, à imigração ilegal e a transgressões administrativas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Agostinho Kamuango, Secretario-geral da JURA

Foto: Lino Guimarães

Na óptica do secretário-geral da organização, Agostinho Kamuango, o início da operação foi precipitado e descurou as acções de mobilização e recenseamento dos vendedores ambulantes.

Na conferência de imprensa convocada para o efeito, Agostinho Kamuango manifestou-se convicto de que as medidas pedagógicas permitiriam uma melhor preparação dos grupos alvos.

O comandante-geral da Polícia Nacional, Paulo de Almeida, anunciou, por altura do início desta operação, que teria um carácter "repressivo e pedagógico".

O líder da organização juvenil do maior partido na oposição considera que se está a se combater as consequências ao invés das causas, posição contrária ao do Governo que vê na operação um meio para recuperar os valores da angolanidade, de educação, ordem, civismo, respeito pelo bem público.

Assuntos UNITA  

Leia também