Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

09 Dezembro de 2018 | 04h57 - Actualizado em 09 Dezembro de 2018 | 04h57

PGR vai divulgar processos-crimes de corrupção em Malanje

Malanje - A subprocuradora-geral da República em exercício em Malanje, Lima Caloias, disse sábado, nesta cidade, os processos-crimes de corrupção que correm trâmites na província vão ser divulgados até o final deste mês.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Falando à margem de uma campanha de distribuição de cartilhas informativa sobre a corrupção aos automobilistas e munícipes, no âmbito do Dia Internacional contra a Corrupção, que hoje (domingo) se assinala, a magistrada referiu que a PGR em Malanje tem o registo de muitos crimes do género que nesta altura se encontram em fase de investigação.

Não avançou números nem outros detalhes por questões de segurança e segredo de justiça, referindo que a seu tempo haverá um pronunciamento para a divulgação dos implicados nesses crimes.

Relativamente à distribuição de cartilhas, disse se tratar de uma actividade que visou sensibilizar todos os cidadãos na promoção de valores éticos, no combate a corrupção, branqueamento de capitais e conflitos de interesses.

“Nas cartilhas constam conteúdos como o que é a corrupção, os crimes de corrupção, corrupção passiva e activa, recebimento indevido de vantagem, participação económica em negócio e tráfico de influências”, frisou.

Lima Caloias disse, por outro lado, que a PGR está aberta à sociedade malanjina para prestar quaisquer tipos de esclarecimentos sobre os crimes de corrupção que acontecem na província e no país, tendo apelado aos cidadãos no sentido de denunciarem tais práticas.

Por sua vez, o delegado em exercício da Justiça e dos Direitos Humanos, Nelson Lages, disse que o ministério está a apostar na educação cívica dos cidadãos e no rigor dos serviços públicos, daí a razão da realização da campanha e outras formas de sensibilização dos cidadãos sobre o combate à corrupção.

“A corrupção é um mal que todos devemos combater, pois acarreta muitos riscos para qualquer sociedade”, rematou.

As actividades alusivas ao dia internacional da corrupção decorrem sob o lema “Diga não a corrupção” e culminaram com uma palestra sobre “O combate preventivo da corrupção”, seguido de um debate sobre o tema.

A data foi instituída pela ONU com a assinatura da Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção, a 9 de Novembro de 2003, mas entrou em vigor apenas em 2005, com objectivo de consciencializar as pessoas sobre a corrupção a nível mundial e enaltecer o papel da ONU no combate ao referido fenómeno.

Leia também
  • 05/02/2019 05:43:18

    Pinda Simão enaltece sacrifício dos nacionalistas

    Uíge - O governador provincial do Uíge, Pinda Simão, enalteceu o empenho dos heróis de 04 de Fevereiro, que deram à sua vida e consentiram sacrifícios para o alcance da independência nacional.

  • 05/02/2019 00:46:39

    Município de Camacupa ganha novas infraestruturas sociais

    Camacupa - A população do município de Camacupa, província do Bié, ganhou novas infra-estruturas sociais, inauguradas segunda-feira no quadro das celebrações do Dia do início da Luta Armada.

  • 04/02/2019 16:37:21

    Inauguração de vários empreendimentos marca 53º aniversário do início da Luta Armada

    Camanongue - A inauguração de um Jango para os antigos combatentes e veteranos da pátria e do Centro Infantil Comunitário (CIC), hoje, segunda - feira, na sede municipal de Camanongue, pelo governador provincial do Moxico, Gonçalves Muandumba, marcou as comemorações do 53º aniversário do início da luta armada em Angola.

  • 04/02/2019 14:06:33

    Ministro pede união aos angolanos

    Cabinda - O ministro da Administração do Território e Reforma do Estado, Adão de Almeida, pediu nesta segunda-feira, em Cabinda, que os angolanos tenham união e força para vencer os desafios, seguindo o exemplo, a bravura e determinação dos heróis do 4 de Fevereiro de 1961.