Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

10 Dezembro de 2018 | 13h28 - Actualizado em 10 Dezembro de 2018 | 19h16

Criação do MPLA constituiu passo decisivo

Waku Kungo - A vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, ressaltou este sábado, na cidade do Waku Kungo, município da Cela, a importância da criação desta formação política, a 10 de Dezembro de 1956, por se ter constituído num passo decisivo e qualitativo para a história do nacionalismo angolano.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Luisa Damião - Vice-presidente do MPLA

Foto: Gaspar dos Santos

Ao intervir no acto central das festividades do 62º aniversário desta formação política, que hoje se assinala, Luísa Damião argumentou que os princípios e valores deste partido resultam do seu manifesto, de 10 de Dezembro de 1956.

Acrescentou, perante os militantes e simpatizantes no Campo do Recreativo da Cela, que a fundação do MPLA foi um acto de bravura, coragem, determinação e elevado patriotismo na luta contra o colonialismo português.

Segundo a dirigente, o Manifesto do MPLA vincou claramente a determinação na luta para o derrube das autoridades coloniais portuguesas, visando a independência de Angola.

Após ter destacado os papéis de Agostinho Neto e de José Eduardo dos Santos na liderança do partido, ressaltou que as eleições gerais de 23 de Agosto de 2017, para o Estado, e o VI Congresso Extraordinário, de 08 de Setembro de 2018, no partido, marcaram a transição para a liderança de João Lourenço.

Liderança considera fundamental revitalização das organizações de base

O MPLA considera fundamental a revitalização das organizações de base, tornando-as mais dinâmicas e pró-activas.

A ideia é a de introduzir na sua acção quotidiana questões candentes à vida das comunidades em que estão inseridas, sobretudo nas acções de fiscalização dos actos de governação.

“O MPLA tem responsabilidades acrescidas. O povo angolano atribuiu ao partido o papel de força política dirigente do Estado”, acrescentou.

Segundo Luísa Damião, também é tarefa daquele partido apoiar o Executivo na construção de uma Angola próspera, democrática e inclusiva, onde o mais importante continue a ser a resolução dos problemas do povo.

Assuntos MPLA  

Leia também
  • 02/02/2019 19:03:49

    MPLA propõe promoção da cultura de paz na agenda política 2019

    Luanda - O MPLA propõe na sua agenda política 2019 promover a cultura de paz, do diálogo fraterno e da solidariedade no seio da sociedade angolana, assim como apoiar iniciativas que visam à preservação da paz e consolidação da unidade e reconciliação nacional.

  • 02/02/2019 18:26:19

    Processo de implementação das autarquias prioridade da agenda política do MPLA

    Luanda - O preparação para o processo de implementação das autarquias e consolidação das reformas do Estado no âmbito da administração central e local, bem como do sector da justiça constituem tarefas prioritárias para agenda política do MPLA, em 2019, lançada hoje, sábado, em Luanda.

  • 02/02/2019 18:01:43

    Resenha: Solidariedade de Angola ao povo brasileiro mereceu destaque

    Luanda - A mensagem de pesar do Presidente da República, João Lourenço, endereçada ao seu homólogo brasileiro, Jair Bolsonaro, pelas mortes resultantes da ruptura uma barragem constituiu um dos destaques do noticiário político da semana que termina hoje, sábado.

  • 31/01/2019 20:20:47

    MPLA analisa reflexões sobre Operação Resgate

    Luanda - O Secretariado do Bureau Político do MPLA analisou esta quinta-feira, durante a sua segunda reunião ordinária, um conjunto de reflexões da direcção do partido sobre a Operação Resgate, tendo-a considerado de pertinente, no quadro da moralização da sociedade e emitiu sugestões, que visam melhorar os mecanismos da sua operacionalização.