Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

05 Março de 2018 | 15h36 - Actualizado em 05 Março de 2018 | 15h36

Angola e Rússia reafirmam incremento da cooperação

Luanda - A busca de novas oportunidades de negócios em áreas distintas das actuais e o aprofundamento da cooperação existente foram os pontos convergentes das intervenções dos chefes das diplomacias angolana, Manuel Augusto, e russa, Serguey Lavrov, durante as conversações bilaterais.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Chefes das diplomacias de Angola (á dir.) e da Rússia

Foto: Pedro Parente

De acordo com o ministro Manuel Augusto, as prioridades do Governo angolano estão viradas para a diversificação da economia.

“É nessa perspectiva que manifestamos total disponibilidade em tratar com a parte russa o estabelecimento de parcerias estratégicas público-privadas em diversas áreas de interesse comum”, frisou.

Manuel Augusto acrescentou que existe um interesse recíproco, ao mais alto nível, para o reforço da cooperação bilateral e a visita do homólogo russo irá reforçar os tradicionais laços de fraternidade, solidariedade e cooperação que unem os dosi povos há mais de 40 anos.

Na ocasião, salientou que as excelentes relações entre os dois países são consequência dos laços privilegiados que remontam da luta de libertação nacional.

Destacou que os esforços empreendidos pelo povo russo no apoio aos angolanos na luta de libertação e pela independência nacionais, no estabelecimento de um Estado democrático e de direito e pela reconstrução nacional de Angola.

No que toca à cooperação, o ministro Manuel Augusto referiu que o Governo angolano privilegia um modelo cujos traços gerais assentam na promoção, alargamento e incremento do diálogo político ao mais alto nível, bem como na criação de condições objectivas para a aproximação dos sectores de negócio e o desenvolvimento de parcerias privadas ou público-privadas.

Actualmente, disse, a cooperação entre os dois países desenvolve-se com acções significativas nos sectores da geologia e minas, energia, ensino superior e formação de quadros defesa e segurança, telecomunicações e tecnologias de informação, pescas, finanças e banca.

Ressaltou ainda ser obvio que a componente financeira, nomeadamente as facilidades de crédito e a sua flexibilidade constituirão um pilar indispensável da referida cooperação.

Em Luanda no quadro de um périplo por alguns países africanos, Serguey Lavrov referiu na sua intervenção que a Federação Russa dá uma grande importância ao estreitamento da cooperação económica entre os dois países.

Uma cooperação que na óptica do governante russo tem como “motor” a Comissão Mista Bilateral, cuja IV sessão terá lugar este ano em Moscovo.

Serguey Lavrov destacou a experiência de cooperação no domínio técnico militar, dos serviços especiais e da segurança, bem como da formação de quadros, estando hoje mais de mil e 100 angolanos a estudar em estabelecimentos do ensino superior da Rússia.

As relações privilegiadas existentes entre a República de Angola e a Federação da Rússia conheceram o seu ponto alto em 1976, altura em que os dois países assinaram o Tratado de Amizade e Cooperação.

De 1976 até ao presente momento, as relações entre os dois países passaram por diferentes etapas de cooperação, sendo actualmente mais significativas nos sectores da Energia, Geologia e Minas, Ensino Superior, Formação de Quadros, Defesa, Interior, Telecomunicações e Tecnologias de Informação, Pescas, Transportes, Finanças e Banca.

Estima-se que cerca de mil russos residem em Angola, enquanto pelo menos mil e 500 angolanos vivem na Rússia.

Assuntos Angola   Cooperação   Rússia  

Leia também