Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

12 Março de 2018 | 16h27 - Actualizado em 12 Março de 2018 | 16h27

Mais de mil ex-FAPLA recebem subsídios de desmobilização

Menongue - Mil e 336 ex-FAPLA, entre soldados e sargentos, desmobilizados em 1992 no Cuando Cubango, começaram, esta segunda-feira, a receber os seus subsídios, depois do registo efectuado em 2015.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Dos beneficiários, 560 são do município de Menongue, sede capital, 300 do Cuito Cuanavale, 193 do Cuchi, 19 do Dirico, 35 do Cuangar, 51 de Mavinga, 95 do Rivungo e um da comuna do Longa (Cuito Cuanavale).

Dos ex-FAPLA, 1.016 são soldados, 45 são primeiros-sargentos maiores, 95 primeiros-sargentos, 48 segundos-sargentos e 138 terceiros sargentos. Para os soldados o valor é de 55 mil kwanzas, enquanto o 1º sargento é de 161 mil, 2º sargento 135 mil e sargento maior 233 mil.

Em declarações à imprensa, momentos depois da entrega aos primeiros beneficiários, o chefe de Recrutamento e Mobilização do comando da 5ª Divisão das Forças Armadas Angolanas (FAA), coronel Matos Guedes, explicou que esta é a primeira fase do processo.

Avançou que processo é contínuo e será faseado por municipalidade, sendo que os oficiais terão o seu pagamento contínuo e os demais, de outra classe, vão receber os subsídios na Caixa Social das Forças Armadas Angolanas (FAA).

Na ocasião, a vice-governadora do Cuando Cubango para o sector Político, Social e Económico, Sara Luísa Mateus, considerou um acto de grande importância, porquanto depois de um longo período de espera hoje inicia assim o pagamento que é também um reconhecimento da sua entrega em prol da defesa da pátria angolana.

A responsável sublinhou que o governo não esqueceu-se dos desmobilizados e que a sua responsabilidade continua, tendo assim traçado outros programas de reintegração social, através de programa de combate à fome e à pobreza nos municípios, onde foram orientados, para o efeito, os administradores.

Estiveram presentes o comandante da 5ª Divisão de Infantaria da Região Militar Sul, tenente-general Paulo Xavier “Passix”, oficiais, beneficiários, entre outros presentes para parada de honrada do referido comando.

Leia também
  • 01/02/2019 21:30:14

    FAA apela à transmissão de conhecimento

    Luanda - O chefe do Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas, Egídio de Sousa Santos, apelou hoje aos nacionalistas com conhecimento técnico e cientifico a transmitirem o seu legado às novas gerações, por forma a perspectivarem o futuro com a experiência do passado.

  • 31/01/2019 13:03:55

    Vice-presidente enaltece contributo do general António N'dala

    Luanda - O Vice-presidente da República, Bornito de Sousa, rendeu nesta quinta-feira, em Luanda, homenagem ao general António N'dala, falecido a 24 de Janeiro, por doença, aos 70 anos e enalteceu o contributo do malogrado à causa do país.

  • 30/01/2019 19:38:46

    Governante destaca papel da igreja no resgate dos valores morais e cívicos

    Menongue - A vice-governadora do Cuando Cubango para o sector Político, Social e Económico, Sara Luísa Mateus, reconheceu hoje, nesta cidade, o papel da igreja no resgate dos valores morais e cívicos e na construção de uma sociedade unida nos ideais de amor ao próximo, fraternidade e irmandade.

  • 28/01/2019 19:53:57

    CSSFAA esclarece situação de ex-oficiais reformados

    Luanda - A Caixa de Segurança Social das Forças Armadas Angolanas (CSSFAA) esclareceu, nesta segunda-feira, que a reclamação dos ex-oficiais generais superiores e subalternos reformados, acerca do pagamento das pensões a 100 por cento, não tem respaldo legal.