Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

14 Março de 2018 | 17h22 - Actualizado em 14 Março de 2018 | 17h21

Preservação dos valores éticos e cívicos contribui para defesa da soberania

Luanda - A determinação de um povo na defesa da sua soberania exige uma preparação nas diversas vertentes, incluindo pedagógica, psicológica, moral, patriótica e militar, de modo a cultivar os valores éticos e cívicos, afirmou nesta quarta-feira, em Luanda, o general Daniel Salvador Catata.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Abertura do ano pedagógico no Instituto de Defesa Nacional

Foto: Rosário dos Santos

General Daniel Salvador Catata

Foto: Rosário dos Santos

O conselheiro do Comandante do Exército discursou na abertura do ano pedagógico do Instituto de Defesa Nacional (IDN), dirigido aos funcionários públicos, licenciados e estudantes universitários.

Para Daniel Catata, os cidadãos têm de entender as causas que lhes leva a defender e preservar a sua pátria.

Considera a formação como uma componente essencial para a cidadania, elemento essencial para o desenvolvimento de Angola e do seu povo.

Neste sentido, o oficial superior considerou necessário a criação de metodologias de divulgação de informação, espaço de reflexão e debate sobre a problemática da segurança e da defesa nacional, de modo a despertar o interesse de todo cidadão angolano que deve sentir-se acima de tudo um patriota.

“Desta maneira, estaremos a preparar bons cidadãos para servir condignamente a pátria”, disse o responsável, para quem a produção dos conhecimentos realiza-se por regras, métodos pedagógicos e contactos actualizados da realidade nacional e internacional.

Por esta razão, advogou que a formação visa a mudança dos perfis de conduta, primando sempre para as mais positivas, aquelas que estão de acordo com os princípios imutáveis.

Na sua intervenção, disse ainda que o início do ano pedagógico representa para o IDN a melhoria da sua planificação pedagógica, com a produção de novas metodologias de formação, de modo a atingir bons resultados para o ano de 2018.

Por isso, apelou à direcção do IDN para continuar a árdua tarefa de divulgação da política nacional, com maior destaque aos aspectos de defesa e segurança.

Na ocasião, o director do Instituto de Defesa Nacional, José Lima, informou que a formação terá a duração de um ano, com fundamentos da política de defesa nacional, tais como curso de auditores de defesa, jornadas de defesa, colóquio, mesa redonda, conferência, seminários, entre outras iniciativas.

O IDN é um órgão tutelado pelo Ministério da Defesa Nacional, destinado ao estudo, investigação, ensino e divulgação das questões de defesa nacional.

Assuntos Defesa  

Leia também
  • 19/11/2018 17:33:13

    Defesa quer mais responsabilidade e patriotismo

    Luanda - O ministro da Defesa Nacional, Salviano de Jesus Sequeira, recomendou aos militares a adopção de uma postura de elevado sentido de dever, responsabilidade, acutilância e sentido patriótico para o êxito da missão de defesa da soberania, da paz, unidade e reconciliação em Angola.

  • 17/11/2018 14:51:38

    Ministro da Defesa felicita militares angolanos pelo empenho na missão do Lesotho

    Luanda - O ministro da Defesa Nacional, Salviano de Jesus Sequeira, felicitou hoje (sábado), em Luanda, os militares angolanos integrantes do contingente da Missão de Prevenção da SADC no Reino do Lesotho (SAPMIL), por terem elevado o prestígio e o nome do país.

  • 16/11/2018 20:51:06

    Ministro da Defesa Nacional trabalha no Reino do Lesotho

    Luanda - O ministro da Defesa Nacional, Salviano de Jesus Sequeira, participa de 16 a 17 do corrente mês, no acto formal do termo do mandato do contingente angolano na Missão de Prevenção da SADC no Reino do Lesotho (SAPMIL).

  • 12/09/2018 12:20:13

    Comandante das FAA considera estável situação na fronteira Angola/Namíbia

    Lubango - A situação na fronteira entre Angola e Namíbia, no domínio da defesa, é calma e estável, segundo o chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas Angolanas (CEMG/FAA), Egídio de Sousa Santos "Disciplina".