Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

13 Abril de 2018 | 18h50 - Actualizado em 13 Abril de 2018 | 18h50

Consolidação da paz deve ser um compromisso essencial de todos

Huambo - A consolidação da paz a e da reconciliação nacional deve ser assumida como compromisso essencial por todos os angolanos, começando pelo reforço das relações inter-pessoais, sem distinção partidária, religiosa e de raça.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Huambo: Governador do Huambo, João Baptista Kussumua

Foto: Júlio Vilinga

A afirmação foi feita hoje, sexta-feira, na província do Huambo, pelo governador local, João Baptista Kussumua, no encerramento de um ciclo de palestras realizadas em saudação ao dia nacional da juventude (14 de Abril).

Segundo o governador, é importante que os angolanos interajam mais e dialoguem sobre as realidades do país num clima de paz, de concórdia e de harmonia, como membros de uma verdadeira família que partilham o mesmo território nacional.

Disse que a interacção e o diálogo aproximam as pessoas e permitem apagar as mágoas do passado, causadas pela guerra, assim como facilitam a busca por melhores caminhos para o desenvolvimento do país.

Considerou imperioso que se realize mais conferências e palestras sobre o percurso histórico do país, de modo a juntar os cidadãos de diversos estratos sociais, para analisar o passado de Angola, bem como permitir que a realidade histórica seja devidamente transmitida às gerações actuais.

As palestras, testemunhadas pela Ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula Silva Sacramento Neto, abordaram a “importância das autarquias para o desenvolvimento nacional” e “a paz como factor imperativo de participação da juventude no desenvolvimento do país”.

Acerca das autarquias, João Baptista Kussumua disse constituir uma matéria que deve ser bem desenvolvida, estruturada e divulgada por pessoas que estão abalizados na matéria, sob pena de se desvirtuar o seu conceito.

Por ser um paradigma novo para a realidade angolana, disse ser preciso  tempo para a sua real compreensão, pelo que não deve representar uma situação difícil, nem motivo de discussões desnecessárias entre os cidadãos, mas, sim, um desafio a vencer.

Angola está em paz desde 4 de Abril de 2002.

Assuntos Paz   Província » Huambo  

Leia também