Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

20 Abril de 2018 | 16h34 - Actualizado em 20 Abril de 2018 | 16h34

Reconduzidos responsáveis do Governo da província

Cuito - Dezoito responsáveis do Governo da província do Bié foram reconduzidos, quinta-feira, na cidade do Cuito, à luz do actual estatuto orgânico vigente no país.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bié: Responsáveis do governo reconduzidos na província

Foto: Leonardo Castro

Numa cerimónia orientada pelo governador da província, Álvaro Manuel Boavida Neto, foram reconduzidos para os órgãos auxiliares do Governo o Secretário, Rui Kusseteca Abel Chiquemala, e Ana Mucuachala Mango, directora provincial do Gabinete de Inspensão.

Nesta senda foram ainda nomeados os directores Juvenal Teixeira da Silva Girão (Gabinete de Estudo e Planeamento), Carlos Januário de Almeida (Gabinete Jurídico), Maria Ester Pereira Canica (Gabinete de Comunicação Institucional e imprensa) e Aristides Ernesto Epandi (Gabinete de Recursos Humanos).

Para os serviços de apoio executivo, foram igualmente reconduzidos os directores dos gabinetes da Educação, Saúde, Registos e Organização Administrativas, nomeadamente, Basílio Caetano, João Campos Cacungula e Anastácio Severino Sambowe.

Durante a cerimónia foi também nomeados Elsa Maria Ngola Sandambe (Gabinete para o Desenvolvimento Económico), Ludmila Emília Gomes Ferreira ( Gabinete do Comércio, Indústria e Recursos Minerais) e Abel Guerra Paulo (Gabinete e Infras-estruturas e Serviços Técnicos).

Marcolino Rocha Sandemba foi reconduzido para o cargo de director do Gabinete da Agricultura, Pecuária e Florestas, enquanto Daniel Emílio Cafunada para director do gabinete de Ambiente, Gestão de Rresíduos e Serviços Comunitários.

Foram ainda nomeados Adélia Cuvango Nambole Ndavoca, para directora do Gabinete de Transportes e Mobilidade Urbana, Jacinto dos Santos José, director do gabinete dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria.

Entretanto, à luz do novo estatuto orgânico, Deolinda Belvina Gonçalves, foi empossada ao cargo de directora do gabinete de Acção Social Família e Igualdade do Género e Domingos Nilton César Capama, director do gabinete da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos.         

Na ocasião, o governador do Bié, Álvaro Manuel de Boavida Neto, disse que a mudança do organigrama visou responder ao decreto presidencial 208/17, de 22 de Setembro, que estabelece a estruturação dos governos provinciais.

Nesta senda, frisou que a medida visa ainda simplificar as acções de modo a incidir fundamentalmente as atenções da administração local, defendendo, porém, mais responsabilidade dos gestores.

Leia também
  • 05/02/2019 00:46:39

    Município de Camacupa ganha novas infraestruturas sociais

    Camacupa - A população do município de Camacupa, província do Bié, ganhou novas infra-estruturas sociais, inauguradas segunda-feira no quadro das celebrações do Dia do início da Luta Armada.

  • 31/01/2019 18:28:55

    Delegação multi-sectorial avalia resultados da Operação Transparência

    Cuito - Uma delegação multi-sectorial, chefiada pela sub-procuradora geral da República junto do Serviço de Investigação Criminal (SIC), Elisabeth Paulo, avaliou esta quinta-feira os resultados da ?Operação Transparência? na província do Bié, tendo em conta os objectivos que o Estado pretende atingir com a implementação dessa operação.

  • 27/01/2019 01:00:23

    UNITA pede controlo da inflação face reajuste salarial

    Cuito - O vice-presidente da UNITA, Raul Danda defendeu sábado na cidade do Cuito, província do Bié, medidas de combate à inflação, tendo em vista o anunciado reajuste salarial na função pública.

  • 04/01/2019 22:07:30

    Executivo reafirma compromisso na execução de acções para o desenvolvimento

    Malanje - O Executivo angolana vai continuar a executar medidas que visam garantir o desenvolvimento económico e social do país, melhorar as condições sociais e o nível de vida da população, bem como moralizar a sociedade e repor a autoridade do Estado.