Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

17 Abril de 2018 | 05h02 - Actualizado em 17 Abril de 2018 | 05h01

Tribunal condena dois agentes da polícia por homicídio voluntário

Mbanza Kongo - Dois agentes da Polícia Nacional, afectos ao Comando Municipal de Mbanza Kongo, no Zaire, foram condenados segunda-feira, a oito anos de prisão pelo Tribunal Provincial, por crime de homicídio voluntário.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Eugênio Domingos - Juíz presidente do Tribunal provincial

Foto: Pedro Moniz Vidal

Trata-se dos réus Garcia Pires João e Justino Augusto, de 47 e 50 anos, respectivamente, ambos agentes de primeira.

O acórdão foi lido pelo juiz do Tribunal Provincial, Eugénio Domingos, que descreveu a ocorrência dos factos que resultaram na aplicação da sentença.

De acordo com o magistrado, ficou provado que no dia 26 de Novembro de 2017, os acusados em companhia do seu comandante do posto policial do Nkiende, deslocaram-se à aldeia do Sangui para garantir segurança a uma partida de futebol entre aldeões.

“No decorrer do jogo, um dos aficionados identificado por Pedro Nvika, 27 anos, aparentemente embriagado insurgiu-se contra os agentes da Polícia Nacional, questionando a presença destes no local”, explicou o magistrado.

Teimosamente, prosseguiu o juiz, este adepto introduziu-se no recinto desportivo, tendo  mesmo provocado a interrupção do jogo por alguns instantes, para depois ser retirado da quadra por dois agentes da ordem pública em serviço, de forma pedagógica e pacífica.

Por insistência deste apoiante desportivo, o comandante do posto orientara os co-réus para que detivesse o prevaricador, que em seguida foi alvo de intoxicação (produto desconhecido) e tortura que o deixou inanimado e levado à cela.

“Ficou provado que os co-réus agiram de forma deliberada, livre e consciente querendo produzir lesões à integridade física da vítima”, exteriorizou o juiz.

Segundo a fonte, o tribunal determinou que a causa da morte da vítima foi provocada por lesões graves no crânio e para se ilibar da responsabilidade resolveram a tirar o corpo do jovem no rio Nkiende, onde foi descoberto por populares, alguns dias depois.

Os dois ex-agentes da polícia nacional foram ainda condenados a pagar um milhão e 500 mil Kwanzas de indemnização à família da vítima e 60 mil Kwanzas de taxa de justiça.

Leia também
  • 16/04/2018 15:28:38

    Fuga ao fisco e imigração clandestina constituem destaque

    Ondjiva - A fuga ao fisco de mercadorias e a imigração clandestina constituem as principais infracções verificadas ao longo do primeiro trimestre do ano em curso, na fronteira entre a província angolana do Cunene e a República da Namíbia.

  • 13/04/2018 17:41:02

    Tribunal julga 181 processos- crime no primeiro trimestre deste ano

    Mbanza Kongo - Cento e oitenta e um processos-crime, 50 dos quais transitados do quarto trimestre de 2017, foram julgados de Janeiro a Março deste ano pelo Tribunal Provincial do Zaire, fez saber hoje, sexta-feira, em Mbanza Kongo, o Juiz Presidente, Eugênio Domingos.

  • 09/04/2018 23:04:29

    TAAG leva passageiro a Tribunal

    Luanda - A TAAG, Linhas Aéreas de Angola, levou a tribunal um cidadão angolano, de 39 anos de idade, acusado de ter vandalizado um dispositivo electrónico do Boeing 777-300 que, quarta-feira última, fazia a rota Rio/São Paulo/Luanda.