Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

16 Maio de 2018 | 09h26 - Actualizado em 16 Maio de 2018 | 09h26

CDS-PP aberto ao diálogo com partidos angolanos

Luanda - A presidente do CDS-PP, partido político na oposição em Portugal, Assunção Cristas, manifestou na terça-feira, em Luanda, a disponibilidade da formação política em manter um ?bom diálogo? com os três partidos de maior representação parlamentar em Angola.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Presidente do Partido CDS-PP - Assunção Cristas

Foto: Cedida pelas/Edições Novembro

Em declarações à imprensa, após um encontro com dirigentes da UNITA, liderado pelo seu vice-presidente, Raúl Danda, Cristas informou que a visita visa trocar impressões e dar a ajuda que qualquer partido político angolano precisar.

A dirigente aferiu que as relações entre a UNITA e o CDS devem, sempre, ser vista como factor positivo e de bom relacionamento entre os dois países, ajudando na medida das possibilidades, face a experiência que o CDS detém, por ter sido governo e agora oposição, em Portugal.

Assunção Cristas falou também do processo do ex-vice-presidente angolano, Manuel Vicente, transferido para Angola pelo Tribunal de Relação de Lisboa, tendo considerando que “está tratado e desanuviou o relacionamento entre os dois países”.

“O tema criava algum desconforto nas relações entre os dois países e, do lado de Portugal, houve uma decisão judicial no cumprimento do princípio da separação de poderes, respeitando as soberanias dos dois países”, disse.

Fez saber que recebeu da direcção do UNITA, os objectivos dos desafios das eleições autárquicas que se aproximam e a forma como estão a preparar esse trabalho.

Enquanto isso, o vice-presidente da UNITA, Raúl Danda, destacou a actualidade entre Angola e Portugal, com as autarquias em cima da mesa, além da lei sobre o repatriamentos  de capitais que deve ser aprovada na quinta-feira.

A líder do CDS-PP, o quarto maior partido português no parlamento, veio à Angola a convite da Universidade Agostinho Neto e, durante a sua estada no país, manteve encontros com dirigentes do MPLA, da CASA-CE e da UNITA.

Assuntos Política  

Leia também