Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

19 Maio de 2018 | 17h10 - Actualizado em 19 Maio de 2018 | 17h09

Uíge: Militantes do MPLA esclarecidos sobre gradualismo nas autarquias

Uíge - Os militantes, quadros e dirigentes dos comités de acção do MPLA no município do Uíge, sede capital da província com o mesmo nome, foram esclarecidos hoje, sábado, nesta cidade, sobre o porque do princípio do gradualismo, plasmado na Constituição da República, no âmbito da implantação das autarquias locais no país.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Falando durante um encontro promovido pelo comité municipal do MPLA no Uíge, o segundo secretário do Comité Provincial do Partido, Janota Ginga, disse que todas as circunscrições territoriais do país não se encontraram em iguais condições para que as autarquias sejam implementadas em simultâneo.    

Para que um município albergue a autarquia local, esclareceu, tem que  ter as infra-estruturas necessárias, condições financeiras, materiais e o quadro humano que vai assegurar o seu funcionamento.

“A autarquia é um poder local e autónomo que significa que, para que esse poder seja exercido num município é necessário que determinada circunscrição seja potenciada económico, material e funcionalmente”, enfatizou Janota Ginga.

Para o político, nesta fase nem todos os municípios têm o mesmo  potencial, daí a necessidade da implementação de forma gradual das autarquias em todo território nacional.

Esclareceu que todos os municípios do país serão autárquicos, mas de forma faseada, e pouco a pouco esse poder vai se estendendo em todas as circunscrições territoriais do país.  

“Cada município ao receber autarquias irá gerir todas as despesas da  respectiva circunscrição territorial e vai naturalmente ter a capacidade de arrecadar suas receitas e essas receitas serão geradas pelas infra-estruturas existentes no determinado município”, enfatizou.

Já o primeiro secretario do comité municipal do MPLA, Carlos Alberto David, ao falar acerca dos objectivos do encontro, afirmou  que  os dirigentes e militantes do município do Uíge estão firmes e prontos a trabalhar para implementação com êxito das autarquias.

Segundo o responsável, o MPLA foi sempre o mentor das transformações que se operam no país para o bem dos angolanos.

A reunião tratou, dentre outros aspectos da vida interna do Partido, a transição pacifica no MPLA e a implementação das autarquias prevista para o ano 2020.   


 

Assuntos MPLA   Província » Uíge  

Leia também
  • 05/02/2019 05:43:18

    Pinda Simão enaltece sacrifício dos nacionalistas

    Uíge - O governador provincial do Uíge, Pinda Simão, enalteceu o empenho dos heróis de 04 de Fevereiro, que deram à sua vida e consentiram sacrifícios para o alcance da independência nacional.

  • 04/02/2019 07:19:34

    Unita apela a participação nas tarefas das eleições autárquicas

    Uíge - O secretário da Unita no Uíge, Félix Simão Lucas, apelou, sábado, na aldeia Culo, 27 quilómetros a nordeste da cidade do Uíge, a população da província a participar, de forma activa, nas tarefas de preparação das eleições autárquicas, a decorrer no país em 2020.

  • 02/02/2019 19:03:49

    MPLA propõe promoção da cultura de paz na agenda política 2019

    Luanda - O MPLA propõe na sua agenda política 2019 promover a cultura de paz, do diálogo fraterno e da solidariedade no seio da sociedade angolana, assim como apoiar iniciativas que visam à preservação da paz e consolidação da unidade e reconciliação nacional.

  • 02/02/2019 18:26:19

    Processo de implementação das autarquias prioridade da agenda política do MPLA

    Luanda - O preparação para o processo de implementação das autarquias e consolidação das reformas do Estado no âmbito da administração central e local, bem como do sector da justiça constituem tarefas prioritárias para agenda política do MPLA, em 2019, lançada hoje, sábado, em Luanda.