Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

10 Agosto de 2018 | 17h28 - Actualizado em 10 Agosto de 2018 | 17h27

Unita considera princípio do gradualismo geográfico como injusto

Moçamedes - O secretário provincial da Unita no Namibe, Domingos Graças Mizé, considerou hoje (sexta-feira), nesta cidade, durante a sessão de abertura da V reunião ordinária do partido, ser injusto a implementação do gradualismo geográfico no processo das autarquias locais em Angola, violando desta forma os princípios de universalidade e de igualdade.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Nesta sessão, que contou com a participação de delegados provenientes dos quatros municípios da província, o secretário salientou que o gradualismo geográfico no processo de autarquias locais em Angola é considerado como uma iniciativa injusta, tendo apontado os direitos iguais como a melhor via para a realização deste processo.

O responsável disse ainda ser necessário a observação dos princípios plasmados na Constituição da República de Angola, como o de Estado Democrático e de Direito, que estabelece a democracia representativa e participativa, o princípio da Universalidade, que determina que todos gozam dos direitos da liberdade e das garantias constitucionalmente, e o princípio de Iigualdade, que estabelece que todos são iguais perante a Constituição e a Lei.   

Neste encontro, o político apontou ainda o desemprego como um dos problemas que tem proporcionado a desestruturação das famílias, causando no seio da juventude a prática de determinados actos ilícitos, como o roubo, o consumo de bebidas alcoólicas e drogas, gravidezes precoces, entre outros.

“Precisamos de melhorar alguns serviços, sociais como aqueles ligados ao sector da educação, ambiente, estradas, melhorando assim o nível de vida das nossas populações e estes participarem nas autarquias com maior tranquilidade e segurança”, ressaltou.

Durante a V reunião ordinária, os militantes abordaram aspectos ligados ao funcionamento do partido e a  preparação das autarquias locais.

 

Assuntos Província » Namibe  

Leia também
  • 04/08/2018 17:47:17

    Namibe: Bispo apela diálogo com população no âmbito das autarquias

    Moçâmedes - O bispo da Diocese do Namibe, Dom Dionísio Hisilenapo, apelou hoje (sábado), nesta cidade, ao governo angolano, maior dialogo com a população, sobretudo a do interior, para que haja maior participação no processo para as autarquias locais, cuja implementação está prevista para 2020, no país.

  • 26/07/2018 17:48:02

    Actividades políticas assinalam dia da revolução cubana

    Luanda - Várias actividades de carácter político e social foram realizadas nesta quinta-feira no país para assinalar o 26 de Julho, dia que marca ao triunfo da revolução Cubana.

  • 25/07/2018 17:21:14

    JMPLA quer formação académica e profissional dos jovens

    Moçâmedes - O primeiro secretário nacional da JMPLA, Sérgio Luther Rescova Joaquim, defendeu nesta quarta-feira, na cidade de Moçâmedes (Namibe), a necessidade dos jovens primarem pela formação académica e profissional, para contribuírem significativamente no processo de implementação das autarquias, previsto para 2020 no país.