Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

23 Agosto de 2018 | 17h44 - Actualizado em 23 Agosto de 2018 | 17h44

Governador Boavida Neto recomenda observância da Constituição da República

Cunhinga - O governador provincial do Bié, Álvaro Manuel de Boavida Neto, recomendou hoje, quinta-feira, aos partidos políticos e seus militantes a trabalharem na preservação da paz, reconciliação nacional e na observância da Constituição da República.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Álvaro Manuel de Boavida Neto ? Governador da província do Bié

Foto: Leonardo Castro

Boavida Neto falou na inauguração da loja de registos do município do Cunhinga, a 30 quilómetros a Norte da cidade do Cuito (Bié), onde reconheceu a existência de “um bom ambiente político” entre os militantes e dirigentes das formações políticas representadas na província.

Segundo o governante, os partidos políticos devem contribuir com ideias positivas no programa do governo, virado à melhoria das condições sociais e económicas do país.

Falou do compromisso do Presidente da República, João Lourenço, com a melhoria contínua do ambiente político, e não só, do país.

A entrada em funcionamento da Loja de Registos no Cunhinga, que passa a partir de hoje a emitir, entre outros documentos, o bilhete de identidade, tem como finalidade facilitar os cidadãos.

Sobre o assunto, o governador Boavida Neto disse que projectos similares serão efectuados nos municípios de Catabola, Cuemba e Camacupa, uma vez que os cidadãos que residem nestas localidades percorrem longas distâncias para tratarem documentos diversos.

Apelou à população para preservar a referida infra-estrutura, erguida no prazo de seis meses, contendo serviços como cartório, registos, sala do conservador, notário, sala de casamentos/actos e serviços internos, e orçada em 35 milhões de kwanzas.

Na ocasião, a directora nacional do Arquivo e Identificação Civil, Felismina Gando Manuel da Silva, falou da gratuidade do tratamento do primeiro B.I, documento que pode ser emitido a partir dos seis anos de idade.

Convidou os cidadãos do município Cunhinga, e não só, para afluírem à loja de registos a fim de tratarem da sua documentação.

Corroborando do convite formulado, o administrador municipal, Domingos Óscar, realçou os esforços do Governo para a melhoria da qualidade de vida das populações.

Assistiram a cerimónia os delegados do Interior, António Vicente Gimbe, da Justiça e Direitos Humanos, Mateus Balanga, membros do Governo, autoridades tradicionais e religiosas, entre outras.

Leia também