Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

30 Agosto de 2018 | 06h45 - Actualizado em 30 Agosto de 2018 | 06h44

Destruídos mais de seiscentos engenhos explosivos

Ndalatando - Seiscentos e trinta e um engenhos explosivos em estado obsoleto que se encontravam soterrados algures na sede municipal de Quiculungo, província do Cuanza Norte, foram removidos e destruídos a 22 de Agosto, de acordo com o informe da Polícia Nacional.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Engenhos explosivos esperando por destruição (Arquivo).

O relatório sobre a situação de segurança pública relativamente  ao período de 21 a 28 de Agosto, divulgado nesta quarta-feira pelo Comando Provincial da corporação, explica que os artefactos foram descobertos nas imediações das instalações da Administração Municipal, tendo sido removidos e destruídos por especialistas do Instituto Nacional de Desminagem (INAD).

A inutilização dos referidos explosivos abandonados durante o conflito armado angolano, terminado a 04 de Abril de 2002, ocorreu nas imediações do bairro Caquiôngua, (arredores da vila de Quiculungo), esclarece ainda a nota que analisa também a situação delituosa e a sinistralidade rodoviária do mesmo período.

Já no último dia 24, as autoridades localizaram, removeram e inutilizaram na comuna de Camame, município do Ngonguembo, uma granada do tipo RDG-5 e um projéctil de morteiro de 60 milímetros, ambos igualmente em estado obsoleto.

Enquanto isso, dezassete delitos de natureza diversa foram cometidos no Cuanza Norte durante a semana em balanço, contra 33 registados no mesmo período anterior, revela a nota que refere ainda , o esclarecimento de onze crimes com 14 presumíveis autores detidos, de idades entre os 16 e os 56 anos, mormente dez desocupados, dois comerciantes e duas domésticas.

 Os casos foram registados nas seguintes municipalidades , Cazengo (sede da província), com doze crimes, Cambambe e Golungo Alto, com dois casos cada, enquanto que  Ambaca teve  um delito.

Cinco dos referidos crimes foram contra pessoas, com um decréscimo de 16 comparativamente ao total de casos da semana passada.

 Nove foram cometidos contra propriedades (menos 3) e dois contra a ordem e a tranquilidade públicas, constando ainda um delito contra a economia, traduzido no exercício ilegal de profissão.

Leia também
  • 12/11/2018 21:41:44

    Cuanza Norte: Rwanda quer incrementar cooperação na província

    Ndalatando- O embaixador do Rwanda em Angola, Alfred Kalisa, manifestou hoje (segunda-feira), em Ndalatando, a necessidade de incrementar a cooperação, por via de um projecto de geminação, entre a localidade rwandesa do Leste e a província do Cuanza Norte.

  • 01/11/2018 06:47:35

    Comandante reitera combate ao crime com Operação Resgate

    Luanda - O comandante Geral da Polícia Nacional, Paulo de Almeida, reiterou na quarta-feira, em Luanda, que a "Operação Resgate" visa reprimir e prevenir os comportamentos criminosos em todo país.

  • 31/10/2018 17:01:04

    UNITA apela ao respeito pelas diferenças

    Ndalatando - A UNITA pretende a tolerância e o respeito pelas diferenças políticas, visando a construção de uma Nação de paz e sem violência, afirmou hoje, quarta-feira, o secretário provincial do partido no Cuanza Norte, Francisco Fernandes “Falua”.

  • 31/10/2018 05:25:15

    Unita encerra jornada parlamentar no Cuanza Norte

    Ndalatando - As sétimas jornadas parlamentares da Unita encerraram segunda-feira, em Ndalatando, província do Cuanza Norte, com resultados positivos, afirmou o presidente do grupo de deputados do partido à Assembleia Nacional.