Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

27 Agosto de 2018 | 12h40 - Actualizado em 27 Agosto de 2018 | 22h05

Vice-presidente da República deixou Harare

Harare (Dos enviados especiais) - O Vice-presidente da República, Bornito de Sousa, deixou ao princípio da tarde de hoje (segunda-feira) a cidade de Harare, depois de ter participado na cerimónia de investidura do Presidente eleito do Zimbabwe, Emmerson Mnangagwa, que aconteceu domingo, no National Sports Stadium.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Zimbabwe: Grupo de Dança Folclórica na despedida do Vice-presidente, Bornito de Sousa

Foto: Gaspar Dos Santos

Vice-presidente, Bornito de Sousa, e embaixador de Angola no Zimbabwe, Hendrick Vaal Neto

Foto: Gaspar Dos Santos

Bornito de Sousa que se deslocou em representação do Presidente da República, João Lourenço, recebeu cumprimentos de despedida, no Aeroporto Internacional Robert Mugabe, do ministro das Minas e Desenvolvimento Mineiro do Zimbabwe, Winston Chitando, do embaixador de Angola acreditado neste país, Hendrick Vaal Neto, e do secretário de Estado das Relações Exteriores, Domingos Vieira Lopes.

Ainda no aeroporto, um grupo de dança tradicional zimbabweano brindou o vice-presidente angolano com uma curta cerimónia de despedida.

Durante a visita de três dias ao Zimbabwe, o Vice-presidente participou, domingo, de um almoço oferecido pelo Presidente Emmerson Mnangagwa, além de ter sido recebido em audiência, esta manhã, pelo mais novo estadista africano, a quem fez a entrega de uma missiva do Presidente da República, João Lourenço.

O candidato da União Nacional Africana do Zimbabwe-Frente Patriótica (ZANU-PF), Emmerson Dambudzo Mnangagwa, de 72 anos de idade, venceu as eleições Presidenciais de 30 de Julho, com 50,8 porcento dos votos.

Leia também