Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

05 Setembro de 2018 | 16h12 - Actualizado em 05 Setembro de 2018 | 16h12

MPLA consternado pela morte de 18 cidadãos

Luanda - O MPLA manifestou-se consternado pela morte de 18 cidadãos e o ferimento de 14 outros, entre angolanos e chineses, vítimas da colisão frontal de duas locomotivas, ocorrida na terça-feira (dia 4), na província do Namibe.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Edifício Sede do MPLA

Foto: Francisco Miudo

Numa mensagem de condolências, chegada nesta quarta-feira à Angop, o secretariado do Bureau Político do MPLA apresenta, neste momento de dor e de luto, às famílias enlutadas e à direcção dos Caminhos-de-Ferro de Moçâmedes as suas mais sentidas condolências, augurando rápidas melhoras aos feridos.

Na última terça-feira, uma das locomotivas ao serviço dos Caminhos-de-Ferro de Moçâmedes, que transportava granito negro, colidiu com uma outra ao trabalho de uma empresa chinesa.


A colisão causou 18 mortes, entre eles jovens que se encontravam em serviço da manutenção da linha férrea e quatro maquinistas, dos quais dois chineses.

Dos 14 feridos, 10 encontram-se em estado grave, no hospital central da província da Huíla, enquanto que outros quatro encontram-se fora de perigo e receberam alta.


Esta é a primeira colisão de comboios do CFM desde 31 de Maio de 1923.

Assuntos Luto   MPLA  

Leia também
  • 05/09/2018 12:14:34

    Angola: Académico destaca início de novo ciclo no MPLA

    Luanda - A passagem da liderança do MPLA ao Presidente João Lourenço assume-se como o iniciar de um novo ciclo na representação institucional de um grande partido, disse esta quarta-feira à Angop o académico angolano José Octávio Serra Van-Dúnem.

  • 03/09/2018 07:53:27

    Moco afirma que João Lourenço vai mudar Angola

    Luanda - O antigo secretário-geral do MPLA, Marcolino Moco, avaliou positivamente, neste domingo, o desempenho do Chefe de Estado angolano, João Lourenço, no seu primeiro ano de mandato, e afirmou que as medidas estratégicas por si adoptadas "vão mudar Angola".

  • 02/09/2018 22:25:52

    Historiador pede apoio da intelectualidade à nova liderança do país e do MPLA

    Luanda - O historiador Boubakar Namory Keita apelou à solidariedade nacional da intelectualidade e da sociedade civil a João Lourenço na liderança do MPLA e do país para combater vícios e promover o desenvolvimento de Angola.