Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

09 Setembro de 2018 | 10h05 - Actualizado em 09 Setembro de 2018 | 17h05

PAIGC felicita MPLA pela transição pacífica

Luanda - O presidente do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), Domingos Simões Pereira, saudou este domingo o MPLA pela maturidade da transição pacífica na liderança do partido angolano.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

João Lourenço (esquerda) e José Eduardo dos Santos

Foto: Pedro Parente

O novo Presidente do MPLA, João Lourenço, recebeu o testemunho este sábado das mãos do seu antecessor, José Eduardo dos Santos, que conduziu a formação política desde 21 de Setembro de 1979, após a morte de Agostinho Neto.

O VI Congresso Extraordinário do MPLA, realizado este sábado, em Luanda, reconheceu os dois primeiros presidentes da formação partidária, Ilídio Machado e Mário Pinto de Andrade.

O MPLA passa a contar, assim, oficialmente, na sua história, com cinco presidentes, nomeadamente Ilídio Machado, Mário Pinto de Andrade, Agostinho Neto, José Eduardo dos Santos e, doravante, João Lourenço.

Ilídio Tomé Alves Machado foi o primeiro presidente do MPLA, até ser preso, em 1959, por actividades subversivas contra o regime português da altura.

Quanto a Mário Pinto de Andrade, tornou-se activista político, na década de 60, e exerceu o cargo de presidente do MPLA, entre 1959 e 1962 e o de seu secretário-geral, entre 1962 e 1972.

Agostinho Neto foi presidente honorário do partido desde 1961, tendo assumido a liderança efectiva do MPLA em 1963, em Kinshasa, capital do então Zaire, hoje República Democrática do Congo (RDC).

Neto presidiu ao MPLA até à sua morte, em Setembro de 1979, mês em que José Eduardo dos Santos assumiu a liderança, que terminou no dia 8 de Setembro de 2018.

Doravante, os destinos do MPLA e de Angola estarão nas mãos de João Lourenço, o quinto presidente do partido e o terceiro da República.

  

Assuntos Angola   Congresso   MPLA   Política  

Leia também