Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

03 Outubro de 2018 | 12h03 - Actualizado em 03 Outubro de 2018 | 17h38

Angola regista mais de 35 mil refugiados

Luanda - Angola tem registado 35 mil 644 refugiados, dos quais 22 mil 428 encontram-se na província da Lunda Norte e que necessitam de apoio internacional urgente, afirmou terça-feira, em Genebra (Suíça), o secretário de Estado para as Relações Exteriores, Téte António.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Secretário de Estado das Relações Exteriores, Téte António (arquivo)

Foto: Pedro Parente

O governante angolano, citado numa nota do Ministério das Relações Exteriores, fez essas declarações durante a 69ª sessão do Comité Executivo do Programa do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, que decorre na Suíça.

Nesse quadro, segundo Téte António, o país presta assistência a cerca de 82 mil 833 cidadãos estrangeiros requerentes de asilo e de protecção.

Apesar da situação financeira que o país atravessa, o secretário de Estado para as Relações Exteriores disse que o governo de Angola continua a salvaguardar o assentamento e protecção dos refugiados, dando-lhes o direito a terra para actividade agrícola, criação de postos de saúde, prestação e assistência alimentar e acesso a educação e o ensino.

O responsável aproveitou o momento para sensibilizar a comunidade internacional no sentido de mobilizar recursos necessários para assistência e apoio a esses refugiados que dependem do apoio de países doadores e pessoas de boa vontade.

Para Téte António, a implementação do Pacto Global para os Refugiados reforça a protecção de milhões de pessoas facilitará a ajuda aos países de renda baixa e média, sujeitos ao risco de conflitos.

Téte António encontra-se desde segunda-feira em Genebra (Suíça) à frente de uma delegação multi-sectorial, em que se destacam os ministérios do Interior, da Família e Promoção da Mulher, bem como diplomatas da Missão Permanente de Angola nesse país da Europa.

A 69ª sessão do Comité Executivo do Programa do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados decorre de 01 a 05 de Outubro em curso.

Assuntos Angola   MIREX   Política  

Leia também
  • 03/10/2018 17:15:16

    Angola apoia processo eleitoral da Guiné-Bissau

    Luanda - Angola propõe-se em apoiar o processo eleitoral na Guiné-Bissau, tendo para o efeito assinado um acordo com a Organização das Nações Unidas, por via do seu representante naquele país da África Ocidental.

  • 03/10/2018 17:14:21

    Estado deve garantir integridade dos detidos - diz jurista

    Luanda - O Estado angolano deve garantir a segurança e a integridade física de quem está detido, independentemente do crime cometido, defendeu, nesta quarta-feira, o jurista Esteves Hilário.

  • 03/10/2018 13:46:04

    Protecção do Okavango ganha maior dinamismo

    Luanda - A protecção e preservação das componentes ambientais da região do Okavango, na província do Cuando Cubango, sudeste de Angola, vão conhecer a partir de hoje (quarta-feira) maior dinamismo, com a entrada em funções da Comissão Instaladora da Agência Nacional da Região do Okavango (Anagero).