Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

12 Outubro de 2018 | 16h57 - Actualizado em 12 Outubro de 2018 | 16h56

Investigação e instrução processual deve ser feita com ponderação e precisão

Lubango - As acções investigavas e de instrução processual devem ser mais proactivas e realizadas num contexto de maior ponderação, eficácia e precisão, de formas a evitar o surgimento de crimes, considerou, hoje, sexta-feira, no Lubango, o delegado em exercício do ministério do Interior na Huíla, José Pinto.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Huíla: Quadros do SIC

Foto: José Filipe

O responsonsável fez esta apreciação na abertura da reunião extraordinária do Conselho Consultivo Alargado do Serviço de Investigação Criminal (SIC) da Huíla, tendo exortado ao empenho do efectivo no sentido da melhoria do serviço a prestar.

Acrescentou que o trabalho de busca incessante da informação e a atenção especial a todos indícios que evidenciam crimes, não deve ser ignorado, pois o território e a densidade populacional da província da Huíla faz da sua capital, Lubango, o centro de atenção para toda gama de actividades onde não está isenta a marginalidade e a delinquência.

Segundo ele, "é tendo em conta esse quadro que o SIC é chamado a intervir para garantir a ordem, tranquilidade e, essencialmente, a segurança dos cidadãos, defesa e salvaguarda dos seus meios, preservação da paz e o livre exercício da democracia, apesar da situação de segurança pública na província da Huíla estar a evoluir positivamente".

Sublinhou que são grandes as espectativas em torn deste Conselho Consultivo, uma vez que esperam-se estratégias que contribuam para a melhoria das técnicas de busca de informação para a descoberta célere dos autores de diversos crimes e, de forma geral, a melhoria da qualidade dos serviços prestados pelo SIC à população.

Entretanto, destacou que a delegação do Interior na Huíla continua empenhada na busca de soluções para mitigar ou resolver as preocupações no domínio da segurança pública, a fim de dar-se respostas mais eficazes aos complexos fenómenos de índole criminal em toda a província.

Os participantes ao Conselhos Consultivos, cujo termino está previsto para esta sexta-feira, estão a analisar o relatório referente a situação criminal, de Maio do Setembro do ano em curso, crimes contra património, pessoas, estratégias e combate ao tráfico de arma de fogo, entre outros.

Leia também
  • 09/10/2018 22:01:52

    Huíla: Lubango e Caconda com novos administradores

    Lubango - Armando Baptista Vieira foi hoje nomeado novo administrador do Lubango, capital da província da Huíla, em despacho assinado pelo governador Luís Nunes, em substituição de Francisco Barros, que exerceu o cargo por seis anos.

  • 09/10/2018 18:11:28

    Minint desmente questionamento sobre supostas execuções

    Luanda - O Ministério do Interior (Minint) desmentiu, nesta terça-feira, informações segundo as quais o Presidente da República, João Lourenço, questionou ao ministro do sector, Ângelo da Veiga Tavares, na última sessão do Conselho de Segurança Nacional, sobre supostas execuções sumarias levadas a cabo pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC).

  • 06/10/2018 20:13:21

    UNITA lança na Huila campanha "Sentadas da Cidadania"

    Lubango - Uma campanha denominada "Sentadas da Cidadania" foi lançada oficialmente hoje, no Lubango, uma iniciativa da presidência da UNITA que visa "despertar a população sobre a importância das eleições autárquicas, que o país vai realizar em 2020".