Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

09 Outubro de 2018 | 19h23 - Actualizado em 09 Outubro de 2018 | 19h23

Ministério da Defesa quer mais rigor na qualificação de quadros

Benguela - O secretário de Estado da Defesa Nacional, Afonso Carlos Neto, defendeu hoje (terça-feira) no município da Catumbela, província de Benguela, maior rigor na qualificação de quadros militares face aos novos desafios do país e equipamentos tecnológicos à disposição das Forças Armadas Angolanas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Benguela: Secretário de Estado da Defesa, Afonso Carlos Neto (ao centro)

Foto: António Lourenço

Segundo o responsável, que falava durante o acto comemorativo do 27º aniversário da criação das Forças Armadas Angolanas (FAA), é necessário o aumento do nível de conhecimento dos militares, em função dos vários cenários operacionais que enfrentam, associado aos equipamentos modernos de alta tecnologia ao dispor do efectivo e que exigem mais aptidão no seu manuseamento.

Para o efeito, o secretário de Estado defende também mais qualidade do corpo docente nacional e o estabelecimento de critérios rigorosos na selecção de futuros cadetes, permitindo ter forças armadas cada vez mais forte e respeitada, com uma conduta operacional à altura dos desafios da ciência e tecnologia modernas.

“É imperioso continuar a trabalhar no sentido de transformarmos as instituições de ensino militar em centros de saber de excelência”, disse.

Esse modelo, referiu, enquadra-se no processo de reforma do Estado exarado pela directiva do Comandante em Chefe das FAA sobre a reestruturação e redimensionamento da defesa nacional e das FAA, visando a adequação das suas infra-estruturas, tendo em conta os actuais e futuros desafios no contexto da segurança nacional.

O responsável adiantou que esse processo culminará com o reforço do dispositivo de forças e meios que garantem a soberania nacional, em consonância com a capacidade económica do país, de onde sairão planos de formação de quadros, de reequipamento das FAA e manutenção e reparação do equipamento militar.

Por outro lado, o secretário de Estado da Defesa disse que ao longo dos 27 anos de existência das FAA estas granjearam o respeito não só do povo angolano, mas também internacional, pelo que rendeu homenagem a “todos corajosos combatentes que deram o seu contributo, muitos com o sacrifício da própria vida, em nome da paz e da integridade territorial”.

Na mesma senda, agradeceu o contributo de todos que, no dever sagrado de defesa da pátria, ficaram para sempre diminuídos física e psicologicamente, pelo que merecem o respeito e carinho de todos, por constituírem o retrato da guerra que o país viveu e ficará para sempre na memória do povo angolano, disse.

Afonso Neto considerou que a efeméride acontece numa altura em que o país vive uma crise financeira e económica com fortes repercussões, pelo que o executivo definiu como estratégia o combate a corrupção, nepotismo, impunidade e outros males, com vista a moralização da sociedade e criação de um ambiente de negócios para estimular o investimento privado e crescimento da economia nacional.

O acto comemorativo do 27º aniversário das FAA teve lugar no regimento aéreo de caça-bombardeiros da Catumbela e decorreu sob o lema “Moralizar, reestruturar e fortalecer as FAA” e contou com o desfile em parada dos efectivos.

Foi testemunhado pelo Chefe de Estado-maior General das FAA, Egídio de Sousa Santos, e pelo governador em exercício de Benguela, Lepoldo Muhongo, contando ainda com a presença de oficias generais e comissários, oficiais superiores, subalternos, sargentos e praças, trabalhadores civis e convidados.

 

Leia também
  • 29/10/2018 20:05:35

    Detido falso agente da Polícia de Intervenção Rápida

    Benguela - Um jovem de 23 anos de idade foi detido no bairro do Casseque, arredores da cidade de Benguela, durante a operação ?Okulonga?, realizada no último fim-de-semana, quando se fazia passar por agente da Polícia de Intervenção Rápida (PIR), soube hoje a Angop.

  • 26/10/2018 13:12:45

    Falta de cooperação inquieta provedor de Justiça

    Lobito - O provedor de Justiça de Angola, Carlos Ferreira Pinto, declarou nesta quinta-feira, na cidade do Lobito, província de Benguela, que o órgão tem enfrentado a falta de cooperação das instituições públicas em relação à defesa dos direitos, liberdades e garantias dos cidadãos.

  • 24/10/2018 09:13:02

    Falta de quadros condiciona expansão da Provedoria de Justiça

    Benguela - A falta de recursos humanos qualificados e de instalações de trabalho tem condicionado a expansão dos serviços da Provedoria de Justiça a outras províncias do país, afirmou terça-feira, nesta cidade, o provedor Carlos Alberto Ferreira Pinto.

  • 20/10/2018 21:02:00

    Dirigente do MPLA incentiva mulheres a participarem do momento político actual

    Benguela - O primeiro secretário do MPLA em Benguela, Rui Falcão, incentivou, neste sábado, as mulheres da província a participarem do actual momento político do país, alicerçado no combate à corrupção, nepotismo e impunidade, como principal bandeira da liderança do Presidente da República, João Lourenço, de modo a que todos angolanos saiam beneficiados.