Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

11 Outubro de 2018 | 12h19 - Actualizado em 11 Outubro de 2018 | 12h19

PN considera infundadas informações sobre demissão do comandante geral

Luanda - O Comando Geral da Polícia Nacional considera infundadas as informações postas a circular, nas redes sociais, segundo as quais o comandante geral, comissário geral Paulo Gaspar de Almeida, apresentou o seu pedido de demissão do cargo, alegando razões de saúde.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Logotipo da Polícia Nacional

Foto: Google/Divulgação

Em um documento, o gabinete de comunicação institucional e imprensa do Ministério do Interior diz tratar-se de uma falsa informação.

A nota, chegada hoje, quinta-feira, a Angop, indica que o comandante geral goza de boa saúde e em momento algum pediu demissão do cargo que exerce.

Segundo o documento, a informação visa criar um clima de suspeição e desestabilização, num momento em que a PN se encontra engajada em operações de combate à criminalidade.

Para terminar o Comando Geral da Polícia Nacional apela aos efectivos a não se deixarem levar por manobras que têm como objectivo apenas, desvia-los do cumprimento da sua missão.

Leia também
  • 10/10/2018 22:01:39

    Responsável quer relações laborais baseadas em direitos humanos

    Luanda - A secretária de Estado dos Direitos Humanos e Cidadania, Ana Celeste Januário, advogou hoje (quarta-feira) no município de Viana, em Luanda, que o Workshop sobre o "Direito ao Trabalho e Direitos Humanos" contribua decisivamente para o desenvolvimento das relações laborais, com maior incidência para o trabalhador.

  • 10/10/2018 18:11:11

    Diplomata ressalta disponibilidade para cooperação no domínio autárquico

    Luanda - A República da Namíbia está disponível para passar à Angola a sua experiência de 28 anos de implementação de autarquias para que o país realize com êxito o processo previsto para 2020, informou esta quarta-feira, em Luanda, a embaixadora daquele país em Angola, Claúdia Grace Uushona.

  • 09/10/2018 17:54:58

    Conflitos de terra dominam queixas à Provedoria de Justiça

    Luanda - A Provedoria de Justiça, instituição mediadora de conflitos, tem recebido um elevado número de queixas relativas a conflitos de terra e de morosidade processuais nos tribunais de primeira instância e Supremo, informou esta terça-feira, em Luanda, o Provedor Carlos Alberto Ferreira Pinto.