Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

21 Janeiro de 2019 | 18h42 - Actualizado em 21 Janeiro de 2019 | 19h07

Reequipamento da FAN nas prioridades das FAA

Lubango - A aposta na formação e o reequipamento da Força Aérea Nacional (FAN), tendo em vista a sua progressiva modernização, destacam-se entre as prioridades das Forças Armadas Angolanas (FAA), afirmou esta segunda-feira, no Lubango (Huíla), o Chefe do Estado-Maior General, Egídio de Sousa Santos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Chefe de Estado-Maior General das Forças Armadas Angolanas (FAA), António Egídio de Sousa Santos

Foto: Cortesia de Francisco Bernardo/Edições Novembro

Ao intervir no acto central que marcou as comemorações do 43º aniversário da FAN, Egídio de Sousa Santos referiu que a aposta vai permitir garantir a necessária operacionalização das unidades militares, pois “o mundo hoje apresenta-se bastante volátil e imprevisível, onde as relações entre Estados nem sempre obedecem aos princípios da igualdade, respeito mútuo e reciprocidade de vantagens”.     

Por este motivo, defendeu a necessidade de se assumir uma atitude cada vez mais responsável no planeamento e execução dos programas de preparação combativa e educativo-patriótica, nos exercícios e treinos de comando, na correcta manutenção  do armamento e técnica, na elevação da disciplina, organização, vigilância, assim como da prontidão combativa.

“É crucial a continuação do processo de reestruturação e modernização do ramo, investindo na sua potenciação permanente com meios técnicos e de armamento moderno que possam garantir a defesa efectiva do espaço aéreo nacional nas  sub-regiões geoestratégicas que Angola pertence”, aludiu.

Sublinhou que o 21 de Janeiro de 1976, data em que foi criada a FAPA/DA, precursora da Força Aérea Nacional, traduz a coragem, sentido de Estado e “extraordinária” visão estratégica do Presidente António Agostinho Neto sobre o contexto geopolítico, marcado (na altura) pela “guerra fria”.

Acrescentou que o surgimento da FAN está intimamente ligado a  todo processo de transformações operadas logo nos primeiros anos da independência do país, no sentido de tornar o sistema defensivo mais forte e capaz de dar resposta às incursões armadas vindas do exterior e bolsas de desestabilização internas implantadas em varias parcelas do território nacional.

Por ocasião da data, o ministro da Defesa Nacional, Salviano de Jesus Sequeira, felicitou a FAN e manifestou a urgência de se reequipar este ramo das Forças Armadas Angolanas.

O governante exortou ainda o comando da FAN a manter-se focado na defesa e salvaguarda do espaço aéreo nacional.

Leia também
  • 01/02/2019 21:30:14

    FAA apela à transmissão de conhecimento

    Luanda - O chefe do Estado Maior General das Forças Armadas Angolanas, Egídio de Sousa Santos, apelou hoje aos nacionalistas com conhecimento técnico e cientifico a transmitirem o seu legado às novas gerações, por forma a perspectivarem o futuro com a experiência do passado.

  • 31/01/2019 13:03:55

    Vice-presidente enaltece contributo do general António N'dala

    Luanda - O Vice-presidente da República, Bornito de Sousa, rendeu nesta quinta-feira, em Luanda, homenagem ao general António N'dala, falecido a 24 de Janeiro, por doença, aos 70 anos e enalteceu o contributo do malogrado à causa do país.

  • 28/01/2019 19:53:57

    CSSFAA esclarece situação de ex-oficiais reformados

    Luanda - A Caixa de Segurança Social das Forças Armadas Angolanas (CSSFAA) esclareceu, nesta segunda-feira, que a reclamação dos ex-oficiais generais superiores e subalternos reformados, acerca do pagamento das pensões a 100 por cento, não tem respaldo legal.

  • 28/01/2019 19:42:26

    Jura apela à unidade face aos desafios das autarquias

    Lubango - O secretário nacional da Jura, Agostinho Kamuango, apelou nesta segunda-feira, no Lubango, província da Huíla, à unidade face ao que considerou ?desafios das autarquias?, processo que culmina em 2020 com as primeiras eleições autárquicas no país.