Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

02 Fevereiro de 2019 | 19h03 - Actualizado em 03 Fevereiro de 2019 | 11h49

MPLA propõe promoção da cultura de paz na agenda política 2019

Luanda - O MPLA propõe na sua agenda política 2019 promover a cultura de paz, do diálogo fraterno e da solidariedade no seio da sociedade angolana, assim como apoiar iniciativas que visam à preservação da paz e consolidação da unidade e reconciliação nacional.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Membros do partido presentes no acto de lançamento da agenda

Foto: Alberto Julião

Luísa Francisco Damião, vice-presidente do MPLA

Foto: Alberto Julião

Presidium

Foto: Alberto Julião

Membros do partido presentes no acto de lançamento da agenda

Foto: Alberto Julião


O programa, lançado neste sábado, em Luanda, pela vice-presidente do partido, Luísa Damião, no domínio da vida interna, visa promover no seio das estruturas e dos  militantes melhor inserção na sociedade.
O MPLA quer difundir e defender as suas principais posições no contexto político, económico e social e definir uma nova estratégia de funcionamento das plataformas digitais do partido, visando sempre uma maior interacção com o povo, promover estudos e formação para o uso correcto das tecnologias de informação e comunicação (TIC's).
O partido propõe-se ainda implementar a estratégia para as eleições autárquicas, nas suas diferentes etapas e disseminar, a nível das estruturas intermédias e, de base do partido, o regulamento sobre as eleições internas dos candidatos aos órgãos autárquicos.
 Quanto a cidadania e moralização da sociedade  continuará a desencadear um amplo programa de resgate dos bons hábitos e valores cívicos, morais e patrióticos e de respeito à coisa pública, envolvendo as  estruturas, os militantes e outras organizações da sociedade civil.
Vai ainda encorajar os militantes de todas as estruturas e os cidadãos em geral, na prevenção e combate à corrupção, à impunidade, à bajulação ao nepotismo, ao branqueamento de capitais e outros males que têm causado prejuízos ao Estado e cerceado o bem-estar e o progresso social do povo angolano.
A agenda prevê também a monitorização e adequação da execução do Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN) 2018-2022 e dos diversos Programas Executivos de Governação, com realce para a implementação do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações ¬ PRODESI.
Conceber medidas para uma reforma do Estado mais ampla e profunda e que permita alcançar os objectivos de um Estado mais eficaz na acção, eficiente nos meios, simplificado e próximo dos problemas dos cidadãos e das soluções.

Assuntos MPLA   Província » Luanda  

Leia também