Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

02 Fevereiro de 2019 | 18h26 - Actualizado em 03 Fevereiro de 2019 | 11h50

Processo de implementação das autarquias prioridade da agenda política do MPLA

Luanda - O preparação para o processo de implementação das autarquias e consolidação das reformas do Estado no âmbito da administração central e local, bem como do sector da justiça constituem tarefas prioritárias para agenda política do MPLA, em 2019, lançada hoje, sábado, em Luanda.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Luísa Francisco Damião, vice-presidente do MPLA

Foto: Alberto Julião

Membros do partido presentes no acto de lançamento da agenda

Foto: Alberto Julião

Para efectivação destes desafios,  a vice-presidente do  partido,  Luísa Damião,  que  fazia apresentação do programa, durante um acto de massas, reafirma ser necessário preparar convenientemente as estruturas e a massa militante para disputar e vencer as eleições autárquicas.

Salientou que o seu partido promoverá e assegurará, de modo permanente, a boa governação, a socialização e aproximação dos serviços públicos aos cidadãos, às empresas e instituições, apostando  num sistema judicial mais célere e cada vez mais comprometido com a justiça, a ética,  o incentivo e  apoio ao processo de redinamização e revitalização do sistema judicial.

Disse que o MPLA continuará a promover o diálogo para uma sociedade cada vez mais justa, solidária, inclusiva, responsável e voltada á cultura da paz e para a educação  e  cidadania.

 Garantiu contínuo apoio e incentivo ao crescimento e a dinamização do associativismo e de outras formas de organização da sociedade civil como importantes parceiros do Estado.

Apela  a uma  maior  valorização aos  sindicatos e as associações profissionais, incentivando-as  a continuar a emitir opiniões sobre os mais variados assuntos de interesse do Estado e da sociedade.

 As famílias e as igrejas fazem também parte dos programas do partido, pelo que continuarão  a incentivadas  a exercer  um papel cada vez mais activo na transmissão dos valores que promovam a paz, a irmandade e a concórdia no seio dos angolanos.

 Nesta senda  explica o MPLA  continuará a desencadear um amplo programa de resgate dos bons hábitos e valores cívicos, morais e patrióticos e de respeito à coisa pública, envolvendo as  estruturas, os  militantes e outras organizações da sociedade civil.

Depois de considerar a comunicação como um dos meios para o reforço da democracia, Luísa Damião melhor explicação dos fenómenos para interagir com a sociedade.
 
A vice–presidente disse constar da agenda  a promoção de uma comunicação de presença do partido nos principais debates sobre o País, difundir e defender as principais posições partidárias sobre os assuntos de relevo no contexto político, económico, social e cultural, definindo um novo papel e funcionamento das plataformas digitais, visando sempre uma maior interacção com o povo.
 
 Promete ainda apoio e divulgação dos principais programas e projectos que levem à concretização das promessas eleitorais do MPLA.

Se propõe ainda acentuar as relações de cooperação, intercâmbio, concertação e solidariedade para com os partidos políticos com os quais mantém laços de amizade e irmandade e que se julgue politicamente necessário e oportuno.

Internamente pretende intensificar o trabalho de dinamização das organizações de base e aprimorar a formação política dos dirigentes, quadros e militantes do Partido, realizará.

Reconfirmou a convocação para este ano de um Congresso Extraordinário, com o objectivo de adequar as estruturas do Partido aos novos desafios políticos, económicos, sociais e culturais.

Assuntos MPLA   Província » Luanda  

Leia também