Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

04 Fevereiro de 2019 | 12h27 - Actualizado em 05 Fevereiro de 2019 | 12h59

Exibição da peça teatral marca acto político do 4 de Fevereiro em Luanda

Cazenga - A exibição da peça teatral intitulada "inicio da luta de libertação nacional" do grupo Zulo, contendo fotografias de antigos combatentes, peças de artesanato e livros, marcou o acto provincial sobre o "4 de Fevereiro", na província de Luanda.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Luther Rescova, Governador de Luanda

Foto: António Escrivão

A peça resumiu as diversas façanhas e história da preparação clandestina dos membros que veio a acontecer na madruga de 4 de Fevereiro, no ataque às cadeias da tropa colonial e a consequente libertação dos presos políticos na então cadeia de S. Paulo, em Luanda.

O Governador da Província de Luanda, Sérgio Rescova, que presidiu o acto, disse ser importante honrar as pessoas que se faziam munir de armas convencionais como catanas e outros objectos, sem medir esforços enfrentaram o exército colonial nas mais diversas facetas.

Segundo o governador, estes  nacionalistas liderados por figuras como, Imperial Santana, Paiva Domingos da Silva, que iniciaram uma etapa da luta armada, devem ser honradas permanentemente para se continuar os desafios vindouros.

Explicou que, na altura estes líderes em companhia de mulheres e jovens, se  mobilizaram e enfrentaram os desafios de libertar seus compatriotas detidos.

 Sérgio Rescova exortou  aos citadinos da província de Luanda, a estarem unidos no trabalho com responsabilidade, disciplina e  dedicação para melhorar as condições de vida da população, principalmente o saneamento básico.

Precisou que, as tarefas para a capital do país que constam do plano nacional de desenvolvimento, são a matriz fundamental  para garantir mais emprego, escolas, energia eléctrica, água potável e condições sociais no geral.

O acto aconteceu no monumento "04 de Fevereiro",  ponto de partida da luta de libertação nacional, erguido em homenagem aos combatentes que participaram na sublevação contra a ocupação colonial portuguesa em Angola, em 1961.

Orçado em cinco milhões de dólares, a escultura possui 24 metros de altura, contém duas estátuas, de seis metros cada, simbolizando as figuras dos comandantes Paiva Domingos da Silva e Imperial Santana, empunhando catanas, em posição de ataque.

Comporta ainda três painéis em alto e baixo-relevo descrevendo os assaltos às cadeias e esquadras policiais, três placas em bronze contendo os nomes dos principais intervenientes naquelas acções.

Uma grande catana faz parte igualmente do monumento aos heróis da acção do 04 de Fevereiro. As obras para a sua construção tiveram a duração de 18 meses.

Cazenga, um dos nove municípios que constituem a província de Luanda, tem 41,2 quilómetros quadrados e 862 351 de habitantes (Censo 2014).

Conta com  seis distritos urbanos, Tala-Hadi, Hoji ya Henda, Cazenga, 11 de Novembro, Kima-kieza e Calwenda.

 

Leia também