Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

21 Fevereiro de 2019 | 17h50 - Actualizado em 21 Fevereiro de 2019 | 17h50

Brigada de desminagem destrói mais de mil engenhos explosivos

Luena - Mil e 468 engenhos explosivos diversos foram hoje, quinta-feira, destruídos na localidade de Sachifunga, nove quilómetros a Leste da cidade do Luena, pela brigada especial de desminagem, afecta a 7ª brigada militar da Casa de Segurança do Presidente da República.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Efectivo envolvido no processo de desminagem

Foto: Angop

Do lote de material destruído consta 677 munições de AKM, 620 de PKM, 128 uxos diversos, 30 morteiros de vários milímetros, cinco minas anti - pessoais, seis RPG - 7, duas VOG e uma granada de mão.

De acordo com o comandante da brigada, Tito Augusto Chimuco, o referido material foi removido no período compreendido entre 2016 e 2018, nos municípios do Moxico (sede) e Léua, numa área de mais de 10 hectares de terras.

Com a recepção de novos meios rolantes e reforço em combustível, a brigada prevê este ano desminar a localidade de Thafinda, município do Léua e a estrada que liga a cidade do Luena (Moxico) ao Cuito (Bié), indicou.

O chefe da sala de operações de acção e controlo de minas do governo do Moxico, Chili Manuel Chinhama, enalteceu a actividade da 7ª brigada militar, por diminuir em certa medida os riscos de accionamento de minas e outros engenhos explosivos.

Lamentou, na ocasião, a morte por acção de minas, em 2018, de uma pessoa e ferimento de sete outras nos municípios do Moxico, Léua, Luchazes, Alto Zambeze e Bundas.

Aconselhou a população para continuar a colaborar com as instituições que intervêm na desminagem da região, denunciando as áreas suspeitas para serem limpas, de modo a garantir maior segurança na prática da actividade agrícola.

Em 2018, no Moxico, foi desminada uma área de mais de nove milhões de metros quadrados de terra (dados do CNIDAH), mais 7.710.153 metros quadrados em comparação com 2017.

No período em referência (2018), foram removidas e destruídas 576 minas anti-pessoais, 67 anti-tanque, mil e 473 projécteis e quatro mil e 63 munições diversas.

Leia também
  • 21/02/2019 18:38:33

    Reponsável ressalta importância de maiores investimentos no SIC

    Malanje - Um maior investimento deve ser feito na formação dos investigadores, instrutores e criminólogos dos Serviços de Investigação Criminal (SIC) defendeu, nesta quinta-feira, em Malanje, o delegado provincial do Interior, António Bernardo.

  • 21/02/2019 17:58:09

    UNITA vai continuar a consciencializar os cidadãos sobre autarquias

    Malanje - O secretário provincial da UNITA, Mardanês Calunga, disse esta quinta-feira, na região, que o partido vai continuar a elucidar os cidadãos sobre a importância das autarquias locais, que acontecem em 2020, para que estas percebam melhor o processo, suas vantagens e desvantagens.

  • 21/02/2019 14:48:37

    FNLA encoraja PGR a manter-se firme na luta contra a corrupção

    Huambo- A FNLA na província do Huambo mostrou-se hoje, quinta-feira, satisfeita com o desempenho da Procuradoria-Geral da República (PGR) no combate contra a corrupção e crimes conexos, encorajando este órgão a prosseguir com suas acções.