Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

03 Dezembro de 2019 | 20h19 - Actualizado em 04 Dezembro de 2019 | 09h29

Angola na linha da frente para a estabilidade de África

Luanda - Angola, na presidência do Conselho de Paz e Segurança da União Africana, está na linha da frente dos países que procuram a estabilidade política de África.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Bandeira dos países participantes à reunião ministerial do Conselho de Paz e Segurança (CPS) da União Africana (UA)

Foto: Rosário dos Santos

O facto foi realçado, nesta terça-feira, pelo ministro das Relações Exteriores, Manuel Augusto, durante a conferência de imprensa de lançamento da reunião ministerial do Conselho de Paz e Segurança (CPS) da União Africana (UA), que Luanda acolhe quinta-feira (5 de Dezembro).

Manuel Augusto sublinhou que a busca da paz e da estabilidade será uma preocupação permanente de Angola, para que sejam criadas condições essenciais de desenvolvimento nos estados membros.

“O plano de paz é permanente e África continua a tê-lo na sua agenda”, afirmou.

Acrescentou que a reunião estará virada para a resolução de conflitos, reconciliação nacional e recuperação económica dos países que saem da situação de instabilidade.

Manuel Augusto detalhou que o CPS da UA, presidido por Angola desde 01 de Dezembro, vai centrar a sua abordagem na situação prevalecente no Sudão do Sul, República Cento Africana (RCA), Democrática do Congo (RDC), Rwanda, Uganda e Burundi.

Em relação ao Sudão do Sul, de acordo com o ministro, o conselho vai analisar o exercício em curso para implementação do “Acordo Revitalizado” para a paz naquela nação africana.

O ministro referiu igualmente que “há zonas muito nebulosas” misturadas com violência na RCA, que deverão ser apreciadas, enquanto na RDC estará no crivo dos participantes a “crónica” violência no leste deste país vizinho de Angola.   

A tensão na Região dos Grandes Lagos, entre o Rwanda/Uganda e Rwanda/Burundi, cuja busca de solução conta com o engajamento de Angola, será igualmente assunto da reunião ministerial, assim como o terrorismo.

Composto por 15 Estados-Membros das cinco regiões da União Africana, o Conselho de Paz e Segurança da União Africana é o órgão responsável por velar pela paz e segurança no continente, em estreita ligação com o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU).

Assuntos Política  

Leia também
  • 04/12/2019 13:45:24

    MPLA reitera moralização da sociedade

    Luanda - A vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, reiterou nesta quarta-feira, em Luanda, que o seu partido considera fundamental moralizar a sociedade, por constituir um dos pilares imprescindíveis para o progresso social e o desenvolvimento sustentável do país.

  • 03/12/2019 21:09:12

    Legisladores sugerem observadores internacionais nas autarquias

    Luanda - Deputados à Assembleia Nacional sugeriram, esta terça-feira, a inclusão na Proposta de Lei Orgânica sobre as eleições Autárquica a figura de observadores estrangeiros, privilegiando organismos internacionais de que Angola faz parte.

  • 03/12/2019 20:10:58

    Proposta de Lei sobre nova família do Kwanza no Parlamento

    Luanda - A Assembleia Nacional agendou, para dia 19 deste mês, a discussão e votação, na generalidade, da Proposta de Lei que autoriza o Banco Nacional de Angola (BNA) a emitir e colocar em circulação uma nova família de notas do Kwanza.