Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

03 Dezembro de 2019 | 12h57 - Actualizado em 03 Dezembro de 2019 | 12h57

Ngonda fica mais 14 meses na liderança da FNLA

Luanda - A comissão de negociação da FNLA acordou a continuidade de Lucas Ngonda na liderança deste partido por mais 14 meses, até à realização do congresso extraordinário.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Presidente da FNLA - Lucas Ngonda.

Foto: Lucas Neto

Esta informação foi avançada ao jornal "O País" pelo porta-voz da FNLA, Gerónimo Makanda, tendo explicado que, findo o período de  14 meses e duas semanas, o partido vai realizar um congresso extraordinário sem a participação de Lucas Ngonda.

Disse ser por iniciativa própria que Lucas Ngonda entende abandonar a vida política activa após esta fase de transição.

O porta-voz  afirmou ainda que antes do congresso extraordinário o partido irá realizar um conclave ordinário nos dias 12 e 13 do corrente mês, para legalizar uma direcção transitória para FNLA.

O congresso ordinário da FNLA é considerado como um evento de compromisso e nele vão participar todas partes que assinaram o memorando de entendimento, segundo a fonte.

Quanto ao clima de divergência que dividiu o partido nos últimos anos, Gerónimo Makanda assegurou que após a assinatura do Memorando de Entendimento, a organização está agora mais coesa, sem intrigas e com mais vontade de trabalhar para os próximos desafios políticos.

Avançou que a reconciliação dos membros antes divididos em alas foi consolidada em reunião em que participaram quatro grupos, designadamente a direcção do partido liderada por Lucas Ngonda, o grupo dos reformistas, a ala do ex-presidente Ngola Kabango e o grupo de Carlitos Roberto, filho do líder fundador, Holden Roberto.

“Temos trabalhado em conjunto, trocando correspondências. O importante agora é que  todos respeitem as decisões tomadas”, explicou o porta-voz.

Após a conclusão deste processo, a FNLA estará em condições de concorrer às eleições autárquicas previstas para 2020 e as gerais de 2022, de acordo com Gerónimo Makanda.

Assuntos Política  

Leia também
  • 02/12/2019 22:09:09

    PR envia mensagem ao homólogo tswanês

    Gaberone (Do enviado especial) - O Presidente da República, João Lourenço, enviou hoje, segunda-feira, uma mensagem ao seu homólogo do Botswana, Mokgweetsi Masisi, no âmbito do reforço da cooperação bilateral entre os dois estados.

  • 02/12/2019 21:48:21

    Presidente egípcio almeja incremento das relações

    Cairo - O presidente do Egipto, Abdel Fattah El-Sisi, expressou, nesta segunda-feira, no Cairo, o desejo de elevar, cada vez mais, os actuais níveis das relações bilaterais com Angola.

  • 02/12/2019 21:11:37

    Informatizados mais de 330 serviços da Justiça

    Luanda - O Ministério da Justiça de Angola investiu nos últimos anos em tecnologia de ponta que permitiu a informatização de 330 serviços, de um total de 492 prestados.