Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

09 Dezembro de 2019 | 10h07 - Actualizado em 09 Dezembro de 2019 | 13h35

Quénia assume presidência do Grupo ACP

Nairobi - O Quénia assumiu hoje, em Nairobi, a presidência do Grupo África, Caraíbas e Pacífico (ACP), sucedendo a Papua Nova Guiné, para um mandato de dois a três anos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Quénia: Vista parcial do palco onde realiza-se a 9ª Cimeira da ACP na Capital Nairobi

Foto: Alberto Juliao

A sucessão aconteceu na abertura da 9ª Cimeira do Grupo ACP. O presidente Uhuru Muigai Kenyatta assume o cargo até à realização da próxima cimeira, com data e local ainda por concertar.

A cerimónia prossegue com discursos dos representantes das regiões que compõem o ACP, da União Europeia, das Nações Unidas e do presidente anfitrião, Uhuru Muigai Kenyatta.

Depois, à porta fechada, vão discutir a revisão do Acordo de Georgetown, a reestruturação do Grupo tendo em conta a dinâmica das estratégias geopolíticas, um assunto que teve atenção especial, sábado, na 110ª sessão de Conselhos de Ministros.

À parte, haverá o Fórum das Primeiras Damas, com tema principal Rumo à cobertura Universal de Saúde nos países do ACP.

De acordo com o programa de trabalhos, terça-feira haverá a adopção da Declaração de Nairobi e o anúncio da data e local da 10ª cimeira.

O Acordo de Georgetown – o Acto Constitutivo do Grupo ACP – vigora desde 1975, quando foi igualmente estabelecida a parceria com a UE.

O Grupo ACP ocupa-se da cooperação europeia com os Estados de África, das Caraíbas e do Pacífico (ACP) instituída pelo Acordo de Cotonou.

Assinado em 2000, é o acordo de parceria mais completo que existe entre a UE e os países em desenvolvimento. Proporciona um quadro de cooperação em matéria de desenvolvimento e comércio, bem como a dimensão política. O seu principal objectivo consiste em erradicar a pobreza nos países ACP.

 Os sucessivos acordos foram sendo revistos a fim de responder aos novos desafios.

A erradicação da pobreza e o desenvolvimento sustentável são os dois pilares do Acordo ACP-UE celebrado entre a União Europeia e 79 países ACP.

Os países da UE e os do Grupo ACP representam mais de metade de todos os países membros das Nações Unidas e unem mais de 1,5 mil milhões de pessoas.

Esta é uma forma de auxiliar o desenvolvimento dos países mais carecidos.

Assuntos Cimeira  

Leia também
  • 10/12/2019 05:48:47

    Cimeira de Nairobi encerra hoje

    Nairobi - Depois de seis dias de trabalhos, com reunião de peritos, primeiro, seguindo-se a 110ª sessão do Conselho de Ministros e outra Ministerial, a 9ª Cimeira do ACP é encerrada hoje em Nairobi, Quénia.

  • 09/12/2019 19:43:42

    Angola disposta a acolher próxima Cimeira do ACP

    Nairobi (Dos enviados especiais) - Angola está disponível a acolher a 10ª Cimeira do Grupo ACP - anunciou hoje, em Nairobi, Quénia, o Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa.

  • 09/12/2019 17:09:23

    João Lourenço agradece eleição de Georges Chikoti

    Nairobi (Dos enviados especiais) - O vice-presidente da República, Bornito de Sousa, agradeceu, em nome do Chefe de Estado, João Lourenço, a confiança depositada pelo Grupo ACP no candidato angolano, Georges Chikoti, para o alto cargo de secretário-geral.

  • 09/12/2019 11:56:11

    PR queniano a favor da revisão do acordo de Georgetown

    Nairobi (Dos enviados especiais) - O presidente do Quénia, Uhuru Muigai Kenyatta, perspectivou hoje, em Nairobi, um novo acordo entre a União Europeia e o Grupo ACP com mútuas vantagens.