Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

12 Março de 2019 | 23h18 - Actualizado em 12 Março de 2019 | 23h33

Angola: Savimbi será enterrado no Andulo

Luanda - Os restos mortais do fundador da Unita, Jonas Savimbi, morto em combate a 22 de Fevereiro de 2002, serão transladados para o Andulo, Bié, onde serão enterrados, atendendo um desejo seu, confirmou o ministro angolano da Justiça e dos Direitos Humanos, Francisco Queiroz.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

“O Dr. Jonas Savimbi vai ser transladado do Moxico para a localidade de Lopitanga, no Andulo, onde sempre quis ser enterrado", disse o governante em entrevista ao jornal português Diário de Notícias e à rádio TSF, em Lisboa.  

O processo de exumação, transladação e inumação das ossadas de Savimbi iniciou em Janeiro último, no Luena, Moxico.

Na semana passada, em Genebra, na 125ª sessão ordinária do Comité para os Direitos Humanos das Nações Unidas, Francisco Queiroz anunciou que o Governo angolano vai aprovar um estudo para reparar os danos sofridos pelas vítimas de repressão, pelos défices de governação e por perseguição política.

Referiu que o estudo prevê ressarcir as vítimas dos massacres da guerrilha e da guerra, além dos envolvidos na tentativa de golpe de estado de 27 de Maio de 1977.

De acordo com o ministro, esta medida é fundamental para a construção da democracia e unidade do país.
 

Francisco Queiroz adiantou que esta ideia de reparar moralmente as vítimas da guerra enquadra-se no propósito de dar cumprimento aos direitos humanos. O novo ciclo político iniciado pelo Presidente João Lourenço  tem esta marca de maior sensibilidade para as questões da sociedade civil, as suas preocupações e aquilo que é possível fazer para ir ao encontro das ansiedades dessa sociedade, tendo já sido resolvidos alguns casos, como por exemplo, a transladação dos restos mortais do general Chenda Pena Ben Ben, general do exército angolano saído da UNITA.

 

Segundo disse, no caso de Angola há um período que está bem identificado, que é desde a independência em 1975 até 2002. É um período em que houve um conflito armado complicadíssimo, destruidor, que afectou muitas famílias. “Vamos olhar para esse período, vamos ver quem sofreu com isso, que famílias existem e ainda estão traumatizadas, ver de que modo é possível reparar isso. É uma questão de justiça, é uma questão humana.

Assuntos Política  

Leia também
  • 12/03/2019 18:14:21

    Burla Tailandesa: PIB inviabilizaria transacção de USD 50 mil milhões

    Luanda - O Produto Interno Bruto (PIB) de Angola, até 2014, rondava apenas os 120 mil milhões de USD ano, soma insuficiente para suportar a transacção de USD 50 mil milhões que os réus tailandeses pretendiam, alegadamente, investir no país.

  • 11/03/2019 19:16:17

    Angola quer novo modelo de cooperação com UE

    Luanda - O ministro das Relações Exteriores, Manuel Augusto, defendeu nesta segunda-feira um novo modelo de cooperação Angola-União Europeia (EU), que altere o actual quadro de mero exportador de matérias-primas para fabricantes de produtos manufacturados e industrializados.

  • 11/03/2019 18:17:24

    Angola e UE assinam novas convenções

    Luanda - Angola e União Europeia (UE) assinaram nesta segunda-feira, em Luanda, três novas convenções de financiamento avaliadas em 22 milhões de euros, para os sectores do ensino superior, governação económica e facilidades de diálogos entre as partes.