Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

20 Março de 2019 | 05h06 - Actualizado em 20 Março de 2019 | 05h04

Responsável da Justiça defende igualdade e combate à discriminação racial

Uíge - A chefe do Departamento dos Direitos Humanos e Cidadania no Uíge, Luciana Manuel Mateus, defendeu terça-feira, nesta cidade, a necessidade da igualdade e o combate à discriminação racial urgente na sociedade, visando a edificação de uma África mais justa e igualdade para todos os seres humanos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A responsável falava numa palestra sobre “A Importância do Dia Mundial para a Eliminação da Discriminação da Igualdade Racial”, que abriu a celebração das actividades alusivas ao 21 de Março, Dia Mundial Para a Eliminação da Discriminação Racial, a ter lugar na quinta-feira, sob o lema “ Promover a tolerância, a inclusão, a unidade e o respeito pela diversidade no contexto do combate ao tipo de distinção”.

Dada a importância do dia, a jurista Luciana Mateus afirma ser imperativa a criação de legislação que visa o combate a prática discriminatória baseada na cor da pele, etnia e nacionalidade, de que são vítimas alguns cidadãos em países do continente africano.

Na ocasião, considerou urgente e necessário a sensibilização do público para o combate à discriminação racial, de forma a pôr fim a um dos maiores malefícios que enferma qualquer sociedade.

A responsável apelou igualmente à população no sentido de continuar divulgar o 21 de Março, como uma data mundial de luta pela eliminação da discriminação racial, visando uma sociedade mais justa, com oportunidades iguais e direitos para todos.  

A chefe provincial recordou ainda que a data foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) para celebrar o 21 de Março, em referência ao massacre de Sharpetville, na África do Sul, ocorrido em 1960, num dos subúrbios da cidade de Joanesburgo, onde mais de 20 mil activistas protestavam pacificamente contra a Lei Passe, uma das arbitrariedades do regime racista do Apartheid.

Leia também
  • 19/03/2019 21:27:36

    Ministro da Justiça no Fórum Mundial Anti-corrupção em França

    Luanda - O ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Francisco Queiroz, deixa hoje (terça-feira) Luanda com destino a Paris, França, para participar, em representação do Presidente da República de Angola, João Lourenço, no Fórum Mundial Anti-corrupção e integridade.

  • 13/03/2019 23:35:13

    Aberta no Uíge jornada alusiva aos 40 anos do Serviço Penitenciário

    Uíge - O Comando do Serviço Penitenciário no Uíge procedeu hoje, quarta-feira, à abertura das jornadas alusivas aos 40 anos da sua existência, a assinalarem-se a 20 de Março, numa cerimónia presidida pelo director provincial deste órgão do Ministério do Interior (MINIT), Subcomissário prisional Simão Baki.

  • 10/03/2019 18:01:40

    JMPLA promove jornada política e patriótica em Maquela do Zombo

    Uíge - O Secretariado Provincial da JMPLA no Uíge terminou hoje, domingo, a jornada política e patriótica, realizada no município de Maquela do Zombo, a 310 quilómetros à Norte da cidade, que visou a mobilização dos militantes e a população em geral, para o voto nas eleições autárquicas a terem lugar no país em 2020.