Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

04 Abril de 2019 | 20h08 - Actualizado em 08 Abril de 2019 | 12h23

Manifestações políticas marcam festividades do Dia da Paz

Huambo - Manifestações políticas e sociais, bem como a inauguração de empreendimentos públicos marcaram a celebração do 17º aniversário da paz em algumas províncias do país.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Pomba da paz

Foto: angop

Na província da Lunda Sul, leste, a celebração, uma das mais importantes para os angolanos, foi marcada pela realização de um culto ecuménico, durante o qual o arcebispo da arquidiocese de Saurimo, Dom José Imbamba, mostrou o caminho que deve simbolizar a paz alcançada em 2002.

Para si, este feito, conforme disse, que não deve ser um emblema para enfeitar qualquer acção política ou socioeconómica, mas sim, de promoção da meritocracia, justiça social e o respeito pela diferença de opiniões.

O reforço da consolidação e efectivação plena da reconciliação nacional, como deixou patente na sua homilia, deve ser um desafio permanente de cada angolano, visando o alcance do desenvolvimento sustentável que o país persegue.

Dom Imbamba defendeu a discussão dos assuntos do país, sobretudo na classe política, de forma urbana e pacífica, colocando os interesses da Nação acima de tudo e de todos.

Na cerimónia, o governador da Lunda Sul, Daniel Neto, também usou da palavra para ressaltar os ganhos dos 17 anos de paz, principalmente a construção de projectos sociais que garantem o bem-estar dos cidadãos.

Neste domínio, anunciou o aumento da produção e distribuição de energia eléctrica com, este ano, a conclusão das obras de construção de duas centrais térmicas com capacidade de 19.6 e 20 megawatts, bem como o início da instalação de uma terceira de 20 megawatts.

No Bíe, durante o acto político alusivo a data, o governador, Pereira Alfredo, lembrou que a paz é um bem que deve ser preservada com pequenos gestos como a solidariedade, concórdia e repartição justa dos bens públicos.

Falou da missão da igreja desta tarefa, que deve passar pela promoção da fraternidade, da concórdia e, acima de tudo, da moral na sociedade.

Apontou os ganhos da paz para a província, uma das mais dilacerada pelo longo conflito armado, com realce para a reconstrução da cidade do Cuito, surgimento de instituições do ensino superior e desenvolvimento de projectos habitacionais, com realce para as centralidades do Cuito e Andulo.

A inauguração de um sistema de tratamento e abastecimento de água, que vai beneficiar cinco mil habitantes do município do Cuango, bem como de uma escola de três salas de aula na mesma localidade, marcou a festividade do 4 de Abril na província da Lunda Norte, a leste de Angola.

Os empreendimentos, erguidos pela Empresa de Diamantes de Angola (Endiama), foram inaugurados pelo governador provincial, Ernesto Muangala.

Em Malanje, a norte do país, o governador local, Noberto dos Santos “Kwata Kanawa”, lembrou, que as diferenças étnicas, ideológicas e religiosas não devem estar acima da unidade nacional, sob pena de comprometer os interesses comuns, porque o país é uno e indivisível.

Falando no acto loca alusivo ao Dia da Paz, afirmou que a defesa deste bem  exige empenho de todos, mediante a promoção de acções de solidariedade, tolerância e compreensão.

O programa culminou com a realização de uma palestra sobre o tema “Paz, unidade e desenvolvimento”, dissertada pelo segundo comandante do 2º corpo do Exército das Forças Armadas Angolanas, brigadeiro Luís Lopes “Veneno”, que descreveu a trajectória histórica do país desde o período antes e pós independência, até ao alcance da paz a 4 de Abril de 2002.

Celebra-se hoje o Dia da Paz e Reconciliação Nacional, dezassete anos depois da assinatura do Memorando do Luena que se traduz na estabilidade e concórdia em todo o país, pondo fim a um conflito armado que durou mais de 25 anos.

Leia também
  • 05/04/2019 18:30:58

    Burkina Faso faz levantamento de cidadãos ilegais em Angola

    Saurimo - O Cônsul-geral do Burkina Faso em Angola, Issah Tago, iniciou, nesta quarta-feira, o levantamento real de cidadãos da sua república que residem ilegalmente na região leste, a fim de legalizá-los, em cooperação com os Serviços de Migração e Estrangeiros (SME) e outros órgãos afins.

  • 04/04/2019 07:26:02

    Responsável quer melhor conduta profissional do efetivo da policia

    Dundo - Os efectivos da polícia nacional na Lunda Norte foram quarta-feira, no distrito urbano do Mussungue, instados a terem uma melhor conduta profissional de modos a transmitirem mais confiança e aceitação na comunidade.

  • 01/04/2019 21:24:03

    Mais de 900 processos crimes legalizados pela PGR este ano

    Huambo - Novecentos e 29 processos crimes foram legalizados nos primeiros três meses deste ano, na província do Huambo, pela Procuradoria-Geral da República (PGR), mais 128 que no anterior trimestre.