Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

15 Abril de 2019 | 17h44 - Actualizado em 15 Abril de 2019 | 19h21

MININT quer mulheres mais qualificadas

Huambo- O Ministério do Interior (MININT) quer que as mulheres enquadradas nos seus distintos órgãos estejam mais qualificadas, para estarem em condições de disputar cargos de direcção e chefia com os homens.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mulheres Polícias

Foto: Joaquina Bento

Essa pretensão foi manifestada hoje, segunda-feira, na província do Huambo, pelo delegado local do MININT, Francisco da Silva, durante um encontro com o efectivo feminino.

No encontro, Francisco da Silva deu a conhecer que a promoção a cargos de chefia deve estar assente na qualificação e competência, independentemente do género, razão pela qual apelou as mulheres a fazerem uma aposta séria na elevação das suas capacidades.

“Devem conquistar o seu espaço e não serem colocadas em cargos de direcção e chefia apenas porque queremos promover o género”, alertou, reprovando a falta de deicação, vontade e esforço de algumas mulheres.

O delegado do Ministério do Interior na província do Huambo aconselhou as mulheres a prestar maior atenção à descriminação positiva, reconhecendo que em muitos órgãos há mulheres capazes e competentes, mas que precisam de oportunidades para atingir cargos superiores.

“A mulher pode conseguir realizar-se, do ponto de vista profissional. Mas deve fazê-lo por mérito próprio, nunca pensar em facilidades, porque a história das mulheres já nos provou que quando querem atingir um sonho conseguem”, aconselhou.

Apelou a maior espírito de responsabilidade, união, solidariedade e inter-ajuda no seio das mesmas, com vista a terem êxitos no cumprimento das inúmeras atribuições que os estatutos lhes conferem.

Leia também