Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

17 Maio de 2019 | 18h43 - Actualizado em 17 Maio de 2019 | 18h43

Responsável afirma que autarquias requerem maturidade política

Saurimo - O secretário provincial do MPLA na Lunda Sul, Daniel Neto, afirmou hoje (sexta-feira), em Saurimo, que as eleições autárquicas requerem, dos quadros desta formação política, especialmente aqueles que concorrerão, maturidade política e capacidade criativa, por se tratar de um processo sério e complexo.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

LUNDA SUL: DANIEL FÉLIX NETO - PRIMEIRO SECRETÁRIO PROVINCIAL DO MPLA

Foto: HÉLDER DIAS

Enquanto não se efectiva o processo, referiu que continuam as discussões sobre as formas de implementação das autarquias, por um lado gradual (defendida pelo governo e o MPLA) e geral (defendida pela oposição).

Angola poderá ver implementadas as autarquias locais, pela primeira vez, em 2020, 42 anos depois da independência e 17 de paz, numa altura em que se aguarda a votação final do pacote legislativo na Assembleia Nacional e a selecção dos municípios que beneficiarão na primeira fase.

Daniel Neto disse que para o êxito deste processo, por parte do MPLA, a juventude merecerá especial atenção, porque tem a capacidade de trazer ideias inovadoras, capaz de gerar desenvolvimento socioeconómico.

Todavia, prosseguiu, é imprescindível que se cerre fileiras na defesa da realização gradual das autarquias, no sentido de não se criar autarquias falidas, que venham a defraudar os anseios e expectativas do povo "porque com as pessoas não se deve fazer experiencias".

Sublinhou que o MPLA sempre encarou as mudanças como excelentes oportunidades de evolução, prezando pela igualdade social e implementação de políticas capazes de abrir as portas para o emprego da massa juvenil e proporcionar uma vida melhor aos angolanos.

Por outro lado, reiterou que o MPLA vai continuar reforçar a execução de políticas económicas que tem efeito positivo sobre o emprego e o rendimento das mulheres trabalhadoras, quer no sector informal como formal, para combater o desemprego nesta franja.

Durante a reunião, o comité provincial do MPLA foi alargado de 125 para 167 membros.

No discurso de encerramento, a coordenadora adjunta do grupo de acompanhamento do Bureau Político do MPLA à província da Lunda Sul, Ana Paula, apelou união e reforço da democracia interna do partido.

Leia também
  • 16/10/2018 18:57:44

    Destacado papel das empresas de segurança privada

    Saurimo - O comandante provincial da Polícia Nacional na Lunda Sul, Aristófanes dos Santos, destacou esta terça-feira, na região, o papel preponderante das empresas de segurança na protecção dos cidadãos, bem como de bens e serviços.

  • 14/10/2018 17:04:07

    Polícia alerta angolanos a se absterem da xenofobia contra cidadãos da RDC

    Saurimo - O Comandante Provincial em exercício da Policia Nacional na Lunda Sul, Sub-Comissário João Ângelo, alertou neste domingo, em Saurimo, os angolanos residentes nesta região a se absterem de actos de xenofobia contra os cidadãos congoleses, no âmbito da operação policial "Transparência", em curso.

  • 12/10/2018 20:09:03

    CNE incinera materiais usados nas eleições gerais

    Luanda - A Comissão Nacional Eleitoral (CNE) iniciou nesta sexta-feira a destruição de boletins de votos e de materiais utilizados nas eleições gerais de 23 de Agosto de 2017, vencidas pelo MPLA e o seu candidato, João Lourenço.