Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

15 Junho de 2019 | 23h31 - Actualizado em 17 Junho de 2019 | 16h32

Paulo Pombolo eleito secretário-geral do MPLA

Luanda - O MPLA elegeu neste sábado, em Luanda, para o cargo de secretário-geral, Paulo Pombolo, em substituição de Álvaro de Boavida Neto, no quadro do VII congresso extraordinário da organização política.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Participantes da I reunião ordinária do Comité Central do MPLA

Foto: Pedro Parente

Paulo Pombolo é o novo Secretário-Geral do MPLA, eleito na reunião do comité central à margem do VII Congresso extraordinário do partido

Foto: Pedro Parente

Com 410 votos a favor, 27 contra e 18 abstenções, Paulo Pombolo  foi proposto pelo presidente do partido, João Lourenço, tendo sido eleito durante a I reunião ordinária do Comité Central, que também escolheu um novo Bureau Político (BP).

Esta foi a primeira reunião do Comité Central realizada depois do Congresso Extraordinário do partido, que sustenta o Governo.   

Paulo Pombolo, membro do Bureau Político do MPLA, ocupava o cargo de secretario para Informação. 

Esse órgão de direcção do MPLA passa de 366 para 497 membros. Sessenta e um por cento dos novos 134 membros são jovens, o que visa assegurar a transição geracional.

Novo Comité Central

Neste sábado, o VII Congresso Extraordinário do MPLA confirmou a entrada de 134 novos membros para o seu Comité Central, passando a ser constituído por 497 elementos, contra os 363 anteriores.

De acordo com a comissão eleitoral, a lista única obteve, num universo de 2. 266 eleitores, dois mil 92 votos a favor, 93 contra, 53 abstenções e 28 nulos.

Segundo o comunicado final do Congresso, a entrada de jovens para o Comité Central fortalece o potencial humano do MPLA que, entre outros, tem em vista os objectivos preconizados no programa eleitoral e no Plano de Desenvolvimento Nacional 2018-2022.

Alterações aos Estatutos

Sob o lema "O MPLA e os Novos Desafios",  o conclave introduziu alterações aos estatutos, para validar o alargamento do Comité Central e traçar estratégias para autarquias, previstas para 2020, entre outros objectivos.

Os congressistas propuseram-se a romper com as práticas negativas do passado e promover a defesa dos valores da urbanidade, probidade, solidariedade e responsabilidade, lutando, sem reservas, contra a corrupção, o nepotismo, impunidade e a bajulação.

Manifestaram apoio às medidas do Presidente João Lourenço que visam a melhoria do ambiente de negócios, assente no sector privado, em particular nas micros, pequenas e médias empresas.

Para este VII conclave extraordinário, que decorreu no Centro de Conferência de Belas, em Luanda, participaram dois mil 448 delegados, 777 mulheres (31,73 por cento) e  671 do sexo masculino. O delegado mais velho tem 90 anos,  enquanto o mais novo 21.  

Congressos anteriores

Em 2018,  realizou-se o VI extraordinário que elegeu João Lourenço como Presidente do partido,  enquanto o VII ordinário, de 2016, havia reeleito José Eduardo dos Santos presidente e João Lourenço estreava-se como vice-presidente.

O V congresso extraordinário realizou-se em 2014, congregou dois mil 126 delegados, sob o lema "Revitalizar as Estruturas para Fortalecer o partido".

Em 2011, o MPLA realizou o IV congresso extraordinário visando preparar-se para as eleições de 2012, depois de ter feito em 2009 o VI ordinário focado no aprofundamento da democracia.

O V Congresso ordinário foi em 2003 e o IV em 1998, assumindo como ideologia o socialismo democrático. Estes dois foram antecedidos dos extraordinários de 1992, de 1991 e o 1980. Este último confirmou José Eduardo dos Santos na presidência da organização política, fundada a 10 de Dezembro de 1956.

O III ordinário realizou-se em 1990, o II em 1985 e o I Congresso em 1977, no qual o então Movimento Popular de Libertação de Angola constitui-se em partido do trabalho.

Assuntos MPLA   Política  

Leia também
  • 16/06/2019 16:46:01

    João Lourenço exorta midias para descoberta de jovens empreendedores

    Luanda - O presidente do MPLA, João Lourenço, exortou, este domingo, os órgãos de comunicação social a trabalharem na descoberta de jovens empreendedores que coloquem a sua imaginação ao serviço da economia nacional para a criação de mais postos de trabalho no país.

  • 16/06/2019 11:53:21

    Discurso do líder do MPLA no VII Congresso Extraordinário do partido

    Luanda - O Presidente do MPLA e da República de Angola, João Lourenço, apontou os novos rumos do partido que sustenta o Governo e país em geral, ao discursar, no dia 15 de Junho, na abertura dos trabalhos do VII Congresso Extraordinário da maior formação política angolana.

  • 16/06/2019 00:16:25

    Síntese das principais notícias das últimas 24 horas

    Luanda - A Agência Angola Press incluiu na sua emissão das últimas 24 horas, entre outros, os seguintes assuntos:

  • 15/06/2019 23:57:14

    João Lourenço tem oportunidade de reconciliar MPLA -Moco

    Luanda - O antigo secretário-geral do MPLA, Marcolino Carlos Moco, declarou neste sábado, em Luanda, que o actual presidente do partido, João Lourenço, tem uma oportunidade singular de reconciliar a classe dirigente, desencorajando actos de perseguição.