Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

24 Junho de 2019 | 15h46 - Actualizado em 24 Junho de 2019 | 18h31

Huíla gasta mais de mil milhões de kwanzas/mês para energia eléctrica

Lubango - A província da Huíla gasta, mensalmente, mais de mil milhões de kwanzas em combustíveis para a geração de energia eléctrica, valores que podem aumentar com a entrada em funcionamento de duas novas turbinas que agregarão mais 150 megawatts a energia disponível.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A informação foi avançada esta segunda-feira pelo governador provincial, Luís Nunes, durante um encontro dos membros do governo local com o Presidente da República, João Lourenço, que cumpre uma visita de trabalho de dois dias à província da Huíla.  

Segundo o governador, a província está com uma capacidade de produção de energia de cerca de 70 Megawatts produzidos por duas centrais térmicas, que consomem, diariamente, 256 mil litros de gasóleo, perfazendo um consumo mensal de mil milhões e cem milhões de kwanzas.

Luís da Fonseca Nunes entende que a situação pode ser minimizada com a chegada da energia de Laúca (Malanje), a partir da barragem do Gove, na província do Huambo.

No encontro com Presidente da República, o governador da Huíla solicitou a disponibilização de verbas para retomar a expansão da rede de energia eléctrica do Lubango, que estava para ser financiada por uma linha de crédito da China, que se encontra suspensa.

Produção de cereais

No encontro, Luís Nunes declarou que a Huíla tem um potencial para produzir cem mil toneladas de cereais por ano, mas a degradação das principais vias de acesso torna-se num obstáculo para que a safra chegue aos consumidores.

Segundo ele, há constrangimento nas zonas de acesso entre Quipungo, Chicomba e Caconda com 152 quilómetros, devido ao seu elevado grau de degradação, estando a sua reabilitação dependente do governo central.

Há, igualmente, uma preocupação com a estrada que liga o município de Chipindo ao do Cuvango e as regiões do chamado “triângulo do milho”, numa extensão de 105 quilómetros.

Fez saber que a província está, igualmente, a apostar na produção de sementes melhoradas de milho e batata, o que facilita o acesso dos produtores rurais às mesmas através da Estação Experimental Agronómica da Humpata.

A província conta com 926 mil produtores cadastrados no sistema nacional, com realce para os do Lubango, Cacula e Quipungo.

Leia também
  • 24/06/2019 14:12:11

    Potencialidades da Huíla atraem acção do Executivo

    Lubango - O Executivo tem prestado atenção particular à província da Huíla face às suas potencialidades económicas que, bem exploradas, poderão ajudar a descongestionar a cidade de Luanda, que está superpovoada, declarou, esta segunda-feira, no Lubango, o Presidente da República, João Lourenço.

  • 24/06/2019 09:36:10

    Chefe de Estado a caminho da Huíla

    Luanda - O Presidente da República, João Lourenço, seguiu, na manhã de hoje (segunda-feira), para a província da Huíla, onde vai cumprir uma visita de trabalho de dois dias, com o objectivo de se inteirar do funcionamento de distintos projectos económicos e sociais da região.

  • 24/06/2019 00:58:59

    Síntese das principais noticia das últimas 24 horas

    Luanda - A Agência Angola Press, Angop E.P, incluiu na sua emissão das últimas 24 horas, entre outros, os seguintes assuntos: