Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

21 Julho de 2019 | 21h21 - Actualizado em 22 Julho de 2019 | 11h07

PIIM pode combater assimetrias regionais - director JA

Luanda - O Jornal de Angola de hoje manifesta confiança no Programa Integrado de Intervenção dos Municípios (PIIM), alegando que abre uma janela de esperança na inversão das políticas de desenvolvimento nacional, para combater as assimetrias regionais, sociais e outras.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Apesar do seu optimismo, alerta que problemas burocráticos podem atrasar a sua implementação pela disponibilização das verbas previstas, pelo que sugere, paralelamente, medidas de incentivo ao relançamento da actividade produtiva para que a economia possa, efectivamente, começar a reerguer-se sem depender do único produto de exportação actual, que é o petróleo.

Nesta edição, o seu director sublinha que mesmo no sector de petróleo são necessários grandes investimentos para que possa manter-se como alavanca da restante cadeia de produção e serviços.

No artigo, Victor Silva alerta que a governação de proximidade que o Presidente João Lourenço tem vindo a incentivar não é exclusiva dele, apelando os servidores públicos a fazerem o mesmo.

Ao longo do texto, em que o articulista discorre sobre os males actuais da sociedade, muitos deles resultantes do conflito militar, realça-se que os problemas estruturais do país “são de tal monta que os planos para sairmos do subdesenvolvimento ainda vão demorar algum tempo, mesmo se, em determinadas ocasiões e sectores, se projecte queimar etapas para mais rapidamente se atingir o grau de desenvolvimento compatível com o século em que vivemos”.

Intitulado o “Lento Reerguer”, o artigo lembra que o país ainda enfrenta dificuldades básicas que o colocam em lugares pouco abonatórios no Índice de Desenvolvimento Humano, mas apela ao esforço comum para a resolução dos actuas problemas: "A vida faz-se olhando para a frente, de pouco valendo chorar sobre o leite derramado…"

Chama-se atenção ao facto de cidades estarem superlotadas, ao contrário do campo abandonado que é ocupado por estrangeiros, muitos vítimas de tráfico humano, que se apoderam ilicitamente das riquezas do país.

Este problema torna-se mais grave por as operações de limpeza das autoridades não conseguirem estancar a migração ilegal, tal a vulnerabilidade das extensas fronteiras de Angola e a organização das máfias de traficantes, com apoio local.

“Essa realidade, somada a uma megalomania que se enraizou entre nós, aprofundou as assimetrias regionais e potenciou a migração porque se criou a ideia ilusória que o país era Luanda e a capital a sua Marginal. Quase todos os projectos eram direccionados para Luanda e em menor escala para as demais capitais provinciais e não espanta, pois, que dois terços da actual população angolana vivam na capital - argumenta o director.  

Para si, devido a estes problemas, por muito que sejam os esforços do Governo para os contrariar, os resultados pareçam paliativos, porque há necessidades crescentes dos cidadãos cada vez em maior número.

“Corrigir o que está mal ainda vai levar tempo e a justiça não pode esmorecer no seu papel de mediação das relações sociais, actuando com firmeza contra aqueles que persistem na ilicitude em proveito próprio ou de grupos e em detrimento da maioria dos cidadãos” - sugere, no final do seu artigo, o director Victor Silva.

Assuntos Executivo   Governação  

Leia também
  • 05/07/2019 17:54:29

    Cuando Cubango avalia problemática da seca

    Menongue - O governo do Cuando Cubango vai avaliar, na próxima quarta-feira (11), a problemática da seca na província, fenómeno que afecta mais de setenta mil famílias camponesas da região.

  • 28/06/2019 11:27:44

    PIIM prevê concretizar 236 projectos de vias de comunicação

    Luanda - O Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), lançado esta quinta-feira pelo Presidente da República, João Lourenço, prevê a concretização de 236 projectos de vias de comunicação, repartidos pela colocação de asfalto, reabilitação e terraplanagem de estradas, bem como a instalação e reparação de pontes.

  • 27/06/2019 11:11:22

    PIIM será financiado com USD 2 mil milhões

    Luanda - O Presidente da República, João Lourenço, anunciou hoje, em Luanda, que o Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), lançado esta manhã na capital do país, será financiado com o equivalente em kwanzas a dois mil milhões de dólares do Fundo Soberano de Angola (FSDEA).