Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

25 Julho de 2019 | 12h25 - Actualizado em 25 Julho de 2019 | 15h40

Destruídos mais de três mil explosivos em Cacolo

Cacolo - Três mil e 351 engenhos explosivos e 22 minas diversas foram destruídos hoje, quinta-feira, no município de Cacolo, 145 quilómetros a nordeste da cidade de Saurimo (Lunda Sul), pela 14ª Brigada da Unidade Especial de Desminagem da Casa de Segurança do Presidente da República.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Sinal de minas

Foto: ANGOP

Do material destruído constam 2930 munições de AKM, 42 de AG17, 12 de CGB25, 11 de canhão, 163 morteiros de vários milímetros, 125 granadas de mão diversas, dez foguetes de helicóptero, 11 minas anti-pessoais, com igual número de anti-tanque e cabeças combativas.

Segundo o comandante em exercício da 14ª brigada, Quintino Epalanca, os engenhos foram recolhidos no período de quatro anos nas áreas adjacentes ao troço Cacolo/Cucumbi e Xassengue, numa área de 962 hectares de terra, que corresponde a 78 quilómetros.

A actividade decorreu no âmbito do Programa Nacional de Desminagem, que visa diminuir os acidentes e incidentes com minas, de modo a garantir a livre circulação de pessoas e bens.

Quintino Epalanca lamentou o facto de a 14ª Brigada possuir apenas uma viatura de apoio, dificultando a acção dos sapadores destinadas a recolha de engenhos explosivos em zonas de difícil acesso, no troço Cacolo/Alto-Chicapa.

Aconselhou a população a reforçar a colaboração com as instituições que intervêm na desminagem da região, indicando as áreas suspeitas para serem limpas, de modo a garantir maior segurança na prática da actividade agrícola.

A 14ª Brigada da Unidade Especial de Desminagem da Casa de Segurança do Presidente da República, no município do Cacolo, conta com 46 efectivos sapadores.

O município de Cacolo possui uma extensão territorial de 15.402 quilómetros quadrados, onde vivem mais de 36 mil habitantes nas comunas de Alto Chicapa, Cucumbi, Xassengue e Cacolo (sede comunal), que se dedicam, essencialmente, à agricultura e ao comércio informal

Leia também
  • 12/07/2019 18:08:59

    MPLA reitera campanha de resgate dos valores morais

    Uíge - O primeiro secretário do MPLA no Uíge, Pinda Simão, reiterou, nesta sexta-feira, a necessidade daquele partido intensificar as campanhas de resgate dos valores morais e cívicos junto da população, tendo em vista a moralização da sociedade e o combate à corrupção.

  • 22/06/2019 15:50:44

    Governador quer mais acções pedagógicas nas actuações da polícia

    Saurimo - O governador da província da Lunda Sul, Daniel Neto, defendeu hoje sábado, em Saurimo, a necessidade dos efectivos actuarem dentro dos marcos da lei, usando métodos pedagógicos e não utilizar excessivamente a força.

  • 17/05/2019 18:43:43

    Responsável afirma que autarquias requerem maturidade política

    Saurimo - O secretário provincial do MPLA na Lunda Sul, Daniel Neto, afirmou hoje (sexta-feira), em Saurimo, que as eleições autárquicas requerem, dos quadros desta formação política, especialmente aqueles que concorrerão, maturidade política e capacidade criativa, por se tratar de um processo sério e complexo.